Jornal da Band

Após a Finlândia, Suécia também pedirá adesão à Otan; Turquia é contra

O presidente turco Tayyip Erdogan disse que não tem uma visão positiva sobre o ingresso dos países nórdicos

Sonia Blota 13/05/2022 • 20:03 - Atualizado em 13/05/2022 • 20:43

Um dia depois de a Finlândia anunciar formalmente que irá pedir adesão na Otan – Organização do Tratado do Atlântico Norte, a Suécia confirmou que também vai apresentar candidatura para integrar a aliança militar.

A chanceler Ann Linde afirmou que a Suécia está pronta para abandonar a neutralidade e que a entrada na Otan vai estabilizar conflitos no mar Báltico.

Mas as aspirações podem esbarrar na oposição da Turquia. O país possui o segundo maior exército da Otan.

O presidente Tayyip Erdogan disse que não tem uma visão positiva sobre o ingresso dos países nórdicos, que precisaria ser aprovado por unanimidade pelos 30 estados membros. Ele acusou Suécia e Finlândia de dar abrigo a terroristas de uma milícia separatista curda.

Para tentar resolver o impasse, ministros das relações exteriores de Suécia e Finlândia vão se reunir neste sábado com o chanceler turco.