Jornal da Band

Motorista que matar no trânsito pode pegar prisão perpétua no Reino Unido

Nova lei também aplicará punição pesada a quem dirigir de forma perigosa – como fazer racha ou estar muito acima do limite de velocidade -, estiver alcoolizado ou sob efeito de drogas e causar um acidente

Felipe Kieling 27/06/2022 • 19:48 - Atualizado em 27/06/2022 • 22:09

A partir desta terça-feira (28), a Justiça do Reino Unido poderá condenar à prisão perpétua motoristas que matarem no trânsito.

A lei também aplicará punição pesada a quem dirigir de forma perigosa – como fazer racha ou estar muito acima do limite de velocidade -, estiver alcoolizado ou sob efeito de drogas e causar um acidente.

Para a Justiça britânica, isso significa que motoristas irresponsáveis estarão na mesma prateleira de alguém que cometer um homicídio doloso, quando há a intenção de matar.

O ministro da Justiça, Dominic Raab, disse que muitas vidas foram perdidas e famílias devastadas por atitudes irresponsáveis ao volante.

É uma mudança grande em comparação ao que era adotada antes. A pena máxima para quem matasse alguém em um acidente de trânsito, sob o efeito de drogas ou álcool ou direção irresponsável, era de 14 anos.

A mudança na lei de trânsito também prevê agora penas mais pesadas para quem causar um acidente por dirigir de forma irresponsável e deixar o outro com uma sequela grave ou para o resto da vida. Por exemplo, se você estiver no telefone celular e bater o carro ou atropelar alguém, a Justiça pode te aplicar uma multa e ainda te colocar na prisão por 1 ano.

Essa é uma mudança que o governo vem planejando fazer desde 2017. Por ano, cerca de 150 pessoas na Inglaterra são processadas por matar alguém em razão de direção perigosa.