Jornal da Band

Operação do Ministério Público prende 10 PMs acusados de corrupção no Rio

Nas redes sociais, os policiais militares investigados se auto denominavam “Os Mercenários”

Marcus Sadok 26/05/2022 • 19:51 - Atualizado em 26/05/2022 • 20:07

Uma operação do Ministério Público do Rio de Janeiro prendeu 10 policiais militares acusados de corrupção. Promotores também cumpriram 35 mandados de busca e apreensão no batalhão de Duque de Caxias. O então comandante da unidade, tenente-coronel André de Araújo Oliveira, alvo da operação, foi afastado.

Na sala do capitão Anderson Santos Orrico, dentro do batalhão, promotores encontraram R$ 38 mil que estavam escondidos. Ao todo, a operação apreendeu mais de R$ 250 mil, além de cadernos de anotação e ouro.

Nas redes sociais, os policiais militares investigados se auto denominavam “Os Mercenários”. A investigação descobriu que eles sequestravam, torturavam e depois cobravam propina para liberar traficantes.

Em mensagens recuperadas pelos investigadores, o grupo de atuação em combate ao crime organizado do MP encontrou os próprios PMs assumindo que estavam com um traficante.

Eles vão responder por corrupção, tortura, peculato e concussão – quando um funcionário público usa o cargo para obter vantagens indevidas.