Notícias

Vídeo: coletor de lixo é preso após tentar beijar crianças em escola de SP

Câmeras de segurança flagraram o momento em que o homem entrou na instituição e tentou beijar alguns estudantes. Ele foi preso em flagrante por estupro de vulnerável

Por Karina Cordeiro

Vídeo: coletor de lixo é preso após tentar beijar crianças em escola de SP
Reprodução

Um coletor de lixo foi preso em flagrante nesta quarta-feira (22) após tentar beijar crianças em uma escola localizada no Jardim Ângela, na Zona Sul da cidade de São Paulo. O caso foi registrado por câmeras de segurança do local. 

Nas imagens, é possível ver o momento que ele entra na escola e vai em direção de algumas crianças e chega a sentar no colo de uma das vítimas. Depois, o homem tenta beijar outros estudantes que estavam próximos do outro grupo e logo se afastam dele. O vídeo abaixo é sensível e pode gerar gatilho.

Guardas civis foram acionados para atender a ocorrência. O indiciado é funcionário terceirizado da instituição de ensino e foi preso em flagrante, segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo  

Quatro menores, com idades entre 13 e 14 anos, foram identificados como vítimas. O caso foi registrado como estupro de vulnerável no 47º DP (Capão Redondo).

Em nota, a prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Educação, repudiou o ocorrido e colabora com as investigações. “O Núcleo de Apoio e Acompanhamento para a Aprendizagem (NAAPA), composto por psicológicos e psicopedagogos, foi acionado para prestar apoio aos estudantes e familiares, que também foram orientados a registrar Boletim de Ocorrência”, afirmou.

A empresa Ecourbis Ambiental, terceirizada pela prefeitura, repudiou “veementemente” o caso envolvendo o trabalhador da concessionária e toda e qualquer ação contrária ao código de ética é passível de sanções, inclusive demissão. 

“A Concessionária reforça que possui cerca de 3,5 mil colaboradores e que este caso, apesar de isolado, será tratado com rigor, acompanhando seus desdobramentos legais”, informou em nota enviada à Band. 

Tópicos relacionados

Mais notícias

Carregar mais