Notícias

Wilson Witzel vira réu por desvios na Saúde do Rio

Outras 11 pessoas também foram denunciadas por corrupção ativa e passiva, peculato, fraude em licitações e lavagem de dinheiro

Da redação com BandNews TV 16/06/2021 • 19:14

A Justiça Federal do Rio aceitou a denúncia do Ministério Público contra o ex-governador Wilson Witzel e outras 11 pessoas. Entre os réus também estão a ex-primeira-dama Helena Witzel e o ex-secretário de Saúde Edmar Santos

A decisão é da juíza Caroline Figueiredo, da sétima Vara Federal Criminal do Rio. Os reús são acusados de integrarem uma quadrilha que teria praticado vários crimes contra o Estado do Rio de Janeiro. De acordo com a PGR, foram montados três núcleos de corrupção no Rio de Janeiro: um administrativo, formado por gestores estaduais, um econômico, de empresários e lobistas, e por último o político, liderado, segundo a PGR, por Wilson Witzel.

A denúncia do MP fala em crimes de corrupção ativa e passiva, peculato, fraude em licitações e lavagem de dinheiro.

Witzel também é réu em um desdobramento da Operação Lava Jato que investiga supostas propinas usando o escritório de advocacia da ex-primeira dama Helena Witzel. O ex-governador sofreu impeachment por escândalos na gestão da Saúde no combate ao coronavírus.

Ele prestou depoimento à CPI da Pandemia nesta quarta-feira e fez ataques ao governo federal, mas usou o habeas corpus que conseguiu junto ao STF para deixar a sessão quando foi confrontado por senadores governistas sobre a compra de respiradores. 

  • Wilson Witzel