PSDB cogita ataque hacker durante as prévias do partido

Da Redação 26/11/2021 • 13:40
Aplicativo das prévias do PSDB
Aplicativo das prévias do PSDB
PSDB

O PSDB quer que a Polícia Federal investigue um possível ataque hacker durante as prévias do partido, no último domingo.

A legenda segue em turbulência para conseguir finalizar o processo de escolha do pré-candidato tucano ao Planalto.

Nesta madrugada, mais uma empresa realizou testes no aplicativo.

O PSDB deseja manter os votos já enviados nas prévias para dar sequência ao processo, destaca o presidente da sigla, Bruno Araújo.

Ontem, um ex-ministro aliado de Jair Bolsonaro se filiou ao Podemos, partido do ex-juiz Sergio Moro.

O general Santos Cruz foi o responsável pela articulação política e deixou o governo em 2019, após conflitos com a ala ideológica do Planalto.

Moro enalteceu a postura do militar da reserva.

Sergio Moro tem sido alvo frequente de Ciro Gomes.

Vice-presidente do PDT, ele afirmou que na Lava Jato o então juiz ajudou a destruir o setor de construção civil, sem pensar nos milhares de empregos.

Já o presidente Jair Bolsonaro confirmou a filiação ao PL na próxima terça-feira, após garantir mudanças nas alianças do partido.

No Fórum Brasil-África, Lula cobrou novos investimentos do governo federal no continente vizinho para que o país também se fortaleça economicamente.

No MDB, a senadora Simone Tebet, que se destacou na CPI da Pandemia, foi lançada como pré-candidata ao Planalto.

Já no União Brasil, criado a partir da fusão do DEM com o PSL, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta negou ter desistido da corrida presidencial.

Mas as lideranças da sigla reafirmam que ele não vai entrar na disputa ao Planalto pelo partido.

  • PSDB
  • ataque
  • hacker
  • aplicativo
  • votação
  • prévias