Band Rio

Carnaval 2022: Paes confirma que cidade deve receber foliões

O prefeito esteve hoje em uma entrevista exclusiva na Band News FM

Rafaella Balieiro (sob supervisão de Natashi Franco) 04/10/2021 • 17:41 - Atualizado em 04/10/2021 • 17:49
A declaração do prefeito é baseada no Comitê Científico da cidade
A declaração do prefeito é baseada no Comitê Científico da cidade
Reprodução/ Agência Brasil

Em entrevista exclusiva para a rádio BandNews FM, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, confirmou que a cidade terá carnaval em 2022. Com o avanço da campanha de vacinação, as medidas de restrição sanitária não serão mais necessárias até fevereiro do ano que vem.

O alerta continua caso haja aumento no número de contaminados na capital fluminense. O cenário otimista registra queda de casos da doença e de mortes nas últimas três semanas. Em uma declaração feita na semana passada, o secretário da pasta da saúde, Daniel Soranz, afirmou que a reabertura da cidade está condicionada à campanha de vacinação.

“A chance de ter carnaval é quase 100%. O Comitê técnico  científico já afirmou que em um determinado momento nós vamos poder tirar a máscara, quando todo mundo já estiver vacinado. E a chance de isso acontecer ainda em novembro é grande. Não sou eu que estou afirmando, eu só reproduzo o que o comitê fala”, esclareceu o prefeito Eduardo Paes. 

Já são cerca de 99% da população carioca com 12 anos ou mais imunizada com a primeira dose ou dose única da vacina contra a Covid-19. Na última semana, a Prefeitura adiantou a aplicação da segunda dose para a população com 40 anos ou mais que tomou a Pfizer há mais de 21 dias. Mesmo com a expectativa da campanha apontando para 100%, a decisão final será do Comitê Científico do município.

“A partir do momento que a gente vai massificando a vacinação, quando vamos atingindo  a maior parte da população, isso permite a gente olhar o detalhe, passar o pente fino. É o que estamos fazendo agora”, complementou Paes. 

O passaporte da vacina deve valer para mais um mês, segundo o prefeito. Já são mais de 66% da população do município com a segunda dose ou dose única em dia. Na última segunda-feira (27), o desembargador Paulo Rangel tinha suspendido a medida que cobra a apresentação do esquema vacinal em locais fechados.

"A restrição demanda uma coesão social, é por isso que estamos fazendo regras. Em momentos que precisamos de regras mais duras, nós fizemos isso. Os eventos-teste são muito importantes para evitar que pessoas entrem nos locais contaminadas. A gente consegue monitorar no detalhe a taxa de transmissão", comentou o prefeito da cidade, Eduardo Paes. 

O prefeito ainda explicou a situação de construções irregulares na cidade. Em junho desse ano, após desabamento em Rio das Pedras, na Zona Oeste das cidades, as medidas de fiscalização crescerem.

“Não tem uma semana que a gente não faça três ou quatro operação de demolição dessas construções irregulares e condomínios clandestinos. Eu estou nessa história desde o início da minha vida pública mostrando que isso acontece com a milícia e com o tráfico”, finalizou o prefeito Eduardo Paes.