Band Rio

Clínica estética clandestina é fechada pela polícia

Duas mulheres foram presas em flagrante por fazer procedimentos sem habilitação

Ana Clara Galante* 18/05/2022 • 20:21 - Atualizado em 19/05/2022 • 15:35
Gilcilene e Marcelle contrabandeavam produtos da Coreia do Sul.
Gilcilene e Marcelle contrabandeavam produtos da Coreia do Sul.
Reprodução/ TV Band Rio

Gilcilene Gama Gusmão, que se apresentava como biomédica, realizava uma série de procedimentos estéticos, como Botox, Harmonização Facial e Rinomodelação, em uma clínica na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Mas, após investigações, a Polícia Civil descobriu que ela não tinha habilitação para exercer a profissão.

Gilcilene e a prima, a dentista Marcelle Gama de Sá, que era sua sócia, foram presas em flagrante na última terça-feira (17).

A clínica foi interditada. No local, a equipe encontrou medicamentos sem autorização da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), com prazo de validade vencida, além de produtos com uma tarja preta para esconder o lote ou sem descrição do material.

Segundo a delegada Flávia Goes, Gilcilene e Marcelle ainda contrabandeavam cosméticos vindos da Coreia do Sul.

"Elas vendiam esses produtos para clínicas de estética próximas da região", complementou a delegada.

As investigações começaram a partir da denúncia de uma cliente, que realizou um procedimento no local e teve problemas no rosto. As criminosas vão responder por crimes de descaminho, exercício ilegal da profissão, adulteração de medicamento e contrabando.

Outras quatro clínicas clandestinas foram fechadas por irregularidade em Madureira, na Zona Norte do Rio. Em uma delas, foram encontrados medicamentos usados para reduzir gordura localizada, que estão proibidos pela Anvisa desde 2022. Em outro local, havia uma câmara de bronzeamento artificial que usa substâncias condenadas pela Organização Mundial da Saúde.

*Estagiária sob supervisão de Natashi Franco.