Notícias

Homem acusado de cometer racismo contra porteiro é intimado pela Polícia Civil

Reginaldo Silva de Lima foi agredido com pontapés pelo homem identificado como Gilles por conta de um problema no elevador do prédio

Priscila Xavier 05/07/2022 • 16:35
Câmeras de segurança do prédio flagraram as agressões
Câmeras de segurança do prédio flagraram as agressões
Reprodução

O homem acusado de cometer racismo contra um porteiro, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, é intimado pela Polícia Civil para prestar esclarecimentos sobre o caso. Outras testemunhas também serão ouvidas e imagens das câmeras de segurança serão analisadas. A vítima ainda foi agredida com pontapés.

Reginaldo Silva de Lima afirma que conversava com um casal de turistas na porta do edifício no momento em que foi surpreendido pelo morador francês, identificado como Gilles, por causa de um problema no elevador.

Mesmo se desculpando, o porteiro, que trabalha no prédio há quatro anos, foi alvo de injúrias. Segundo ele, os ataques se intensificaram após ele afirmar que faria uma denúncia na polícia contra o agressor.

A Polícia Militar foi acionada e, mesmo na presença dos agentes, o morador não se intimidou e chegou a ameaçar o porteiro de morte.

Em nota, a Polícia Militar disse que levou os envolvidos para a delegacia.

Imagens do circuito de segurança registraram o momento em que Reginaldo começa a ser agredido. É possível perceber que, ao falar com o porteiro, o morador assume uma postura agressiva. Em seguida, Gilles passa para o outro lado da mesa, onde estava o porteiro, que sai do campo de visão da câmera.