Notícias

Turista estrangeira denuncia estupro coletivo em boate no Rio de Janeiro

Vítima disse que foi atacada por três homens em uma "dark room" do estabelecimento

Por Fernanda CaldasGabriela Souza

Uma turista de 25 anos denunciou que foi vítima de um estupro coletivo em uma boate na Lapa, no Centro do Rio, na madrugada do último domingo (31). O nome e a nacionalidade da vítima foram preservados pelas autoridades. 

A mulher relatou que chegou ao Rio de Janeiro no sábado (30) e só estava de passagem. Ela já tinha uma passagem comprada para viajar na segunda-feira (1) para a Bahia. Ela decidiu ir conhecer a boate “Portal Club” com uma amiga depois de fazer uma pesquisa e ver que era um local seguro. 

Após chegar no estabelecimento, ela disse que se relacionou com um rapaz e foi com ele até um dos ambientes da casa noturna, um quarto escuro, conhecido como “dark room”.  

A vítima contou que só percebeu que estava sendo estuprada coletivamente após perceber que, além do menino, havia outros homens em cima dela.

A turista, então, buscou atendimento médico para tomar remédios preventivos contra doenças sexualmente transmissíveis. Ela registrou ocorrência na delegacia e passou por exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal.

Segundo a deputada estadual Renata Souza, que está à frente da Comissão da Mulher no Rio e acompanha o caso, a vítima, que é universitária, pretendia ficar um ano no Brasil para aprender português. Diante da situação, ela vai retornar para o país de origem quanto antes.

A mulher ainda relatou para a deputada  que a organização do estabelecimento não prestou nenhum tipo de apoio e ainda se recusou a chamar a polícia.

A Delegacia de Atendimento a Mulher investiga o caso e disse que vai analisar câmeras de segurança do local para tentar identificar os autores.

Ainda de acordo a Polícia Civil do Rio, desde 2012 foram registrados no Estado do Rio cerca de 4 mil casos de estupros coletivos.  

A Bandnews FM tenta contato com a boate Portal Club.

Tópicos relacionados