Masterchef

Ananda explica seu diferencial no MasterChef: “Poucos cozinheiros fazem terapia"

Competidora nasceu em Santos, no litoral de São Paulo, e trabalha com gastronomia há 5 anos; no MasterChef, quer se colocar em "teste"

Por Stefani Sousa

Ananda é participante da 4ª temporada do MasterChef Profissionais Renato Pizzutto/Band
Renato Pizzutto/Band

Ananda nasceu no litoral, mas passou parte da vida no interior. É “meio caiçara, meio caipira”, como diz em entrevista ao Band.com.br. Participante da 4ª temporada do MasterChef Profissionais, chega na cozinha com vontade de se arriscar, sair da rotina e dar uma “chacoalhada” na carreira. Aos 27 anos, trabalha com gastronomia há 5 e sente que chegou o momento de viver novas experiências.   

“Quero me botar em teste, sabe? Não sei sé é prepotência da minha parte falar isso, mas me sinto estagnada”, reflete. O desejo é mesmo furar a bolha e conhecer novas possibilidades. “Nunca me arrisquei e vejo [no programa] esse lance de enxergar todo um mercado e conhecer pessoas”. É esta, inclusive, a parte pela qual ela mais anseia.  

O MasterChef Profissionais estreia dia 13 de setembro de 2022, às 22h30, na Band TV, no site e aplicativo BandPlay.   

Além dos jurados, a competidora mal pode esperar pelas conexões que o programa irá proporcionar.  “Estou com muita expectativa para conhecer os outros participantes. Já trabalhei com grandes chefs, sei que eles têm muita experiência, mas quero mesmo conviver com outros cozinheiros e possíveis amizades.” 

Cozinha é arte

Formada em gastronomia, Ananda deixou Santos com a família quando ainda era criança. Depois, viveu em Piracicaba, no interior, por algum tempo e, há 6 anos, está em São Paulo. Atualmente, trabalha no restaurante Charco e saiu de férias para estar nas gravações. Por lá, chega cedo para preparar processos mais delicados e complicados. Ela é como um “coringa” na cozinha, convocada sempre que o trabalho exige versatilidade e maestria.  

“Há dois anos, comecei bem tímida na confeitaria. Um tempo depois, passei para o fogão. Na época, ainda não tinha muita experiência com cozinha quente que é justamente uma praça com mais produção, isso exigiu muito de mim. Cheguei a pensar que não daria conta, mas, no fim, deu certo”, recorda.  

Ananda se considera bem sucedida no que escolheu fazer, mas acredita que ainda tem pouca experiência. “A verdade é essa, só tenho só cinco anos de trabalho, não morei fora, até passei um mês na Argentina fazendo estágio, mas ainda sou um bebê engatinhando.”  

Nem por isso ela desanima, embora pareça tímida, a cozinheira é empoderada e decidida. Um de seus maiores trunfos no jogo é a saúde emocional. “Poucos cozinheiros que eu conheço fazem terapia, e eu faço há um bom tempo. Auxiliou muito na cozinha, consigo ficar mais centrada e controlar os pensamentos”, observa, deixando claro que nem por isso não ficará nervosa na disputa. 

Outro ponto positivo é que, antes de se tornar chef, a cozinheira estudou artes visuais por 1 ano e tem bagagem estética para bons empratamentos. No passado, ela até tentou se dedicar à profissão, mas logo percebeu que a cozinha é o seu lugar. Agora, vai dar orgulho ao namorado, Fabrício, aos seus três gatos e um cachorro. São eles sua maior torcida e, para eles, ela já ganhou! Boa sorte, Ananda. 

Mais notícias

Carregar mais