Masterchef

Livro de 1.200 páginas, fotos e lanches: saiba o que tem na bolsa dos participantes do MasterChef

Estudiosos, os cozinheiros amadores estão sempre acompanhados por cadernos de anotações e lanches

Stefani Sousa 14/08/2021 • 13:09 - Atualizado em 17/08/2021 • 13:16
Participantes do MasterChef estão confinados em hotel em São Paulo
Participantes do MasterChef estão confinados em hotel em São Paulo
Carlos Reinis/Band

Com a rotina intensa de gravações do MasterChef Brasil, os participantes da 8ª temporada passam grande parte do dia na Band. Longe do hotel em que estão confinados, a maioria leva, para a emissora, uma bolsa com itens básicos de sobrevivência. Mas afinal, o que é indispensável na mochila de um cozinheiro amador? 

Entre muitos livros e anotações, tem quem leve remédios, maquiagem e até lanches ‘raptados’ do café da manhã. Os itens, é claro, mostram um pouco mais da personalidades de cada um. Veja abaixo!   


Juliana N., eliminada no 4º episódio: Quando ia para as gravações, levava meu caderno de confeitaria porque são as receitas que mais preciso memorizar. Mas há ainda um mundo de coisas, como spray de cabelo, escova, pasta de dente e gloss.  


André: Meu caderno e umas apostilas com receitas e técnicas. 


Gabriel, eliminado no 2º episódio: O livro ‘Chef profissional’ [de 1242 páginas, acredite] para consultar no camarim. Ele é enorme, mas conhecimento não pesa. Ando também com um terço e uma imagem de Nossa Senhora que era do meu irmão. E maquiagem! Sempre antes de entrar no estúdio passo uma base para ficar mais bonito.  


Daphne: Escova e pasta de dente, carteira de identidade e canetas para escrever em um caderno que sempre está comigo. Costumo fazer desenhos, rabiscos e anotar coisas quando não sei o que fazer ou estou entediada. Às vezes, surge uma luz do tipo “maracujá combina com manga”. Daí anoto para pesquisar sobremesas com os ingredientes depois. Também tenho damasco, ameixa, nozes ou maça. É gostoso, eu pego no café da manhã do hotel, faço um saquinho e coloco na bolsa. 


Antônio, eliminado no 5º episódio: Um livro de gastronomia que consultava uma última vez antes de entrar no estúdio para gravar. Sem técnicas mesmo, só receitas. E no bolso da frente da mochila tenho um terço que é da minha afilhada Maria Helena.  


Isabella: Na minha sacola levo sempre um livro de gastronomia. Os que eu mais gosto são o da Helena Rizzo, alguns de chocolate e de pães. Tenho dois cadernos, um de ideias e o outro que é mais de pratos que faço na vida, com proporção e coisas certas. 


Pedro: Eu sempre levo algum remédio para possíveis apertos, como ter enjoo. Tenho também muitos doces para o caso de sentir fome em algum momento. E um livro de cozinha, claro. ‘Como cozinhar sem receitas’, do Glynn Christian, é legal porque tem uma lista de sabores e afinidades que quebram um galho na hora de pensar previamente em pratos.  


Amanda: Dois livros de estudo e um caderno com todas as minhas receitas anotadas. Levo ainda remédio pra dor de cabeça e uma foto dos meus cachorros com uma mensagem no verso: “Não desista. Pense em todas as oportunidades que já te faltaram e em como isso te marcou”.  


Eduardo: O que eu levo na minha mochila? Dois cadernos com várias receitas e anotações. Um é mais de rascunho, o outro é como se fosse um caderno de receita. Tem ainda casaco, escova e pasta de dente, protetor labial, meu estojo de maquiagem, spray fixador e pomada para o cabelo.   


Tiago, eliminado no 6º episódio: Meu cigarrinho eletrônico e o meu caderno com as coisas que estudei para o MasterChef.  Fiz um diário de todos os episódios em que participei e anotei muito dos ensaios que imaginei para o programa. Tenho também uma bolsinha de remédios, uma barrinha de cereal e um fone de ouvido. 


Kelyn: O que tem na minha bolsa é reflexo de acordar em cima da hora para as gravações. Aproveito para dormir mais um pouquinho e deixo para terminar de me arrumar no camarim. Por isso, levo bijuterias e maquiagem. Às vezes também tem chocolate, para o caso de precisar de um docinho, e livros.