Fórmula 1

Morre Ted Toleman, chefe da primeira equipe de Ayrton Senna na Fórmula 1

Equipe disputou a categoria entre 1981 e 1985, e contou com o brasileiro em 1984

Da redação

Morreu nesta quarta-feira (10), em Manila (Filipinas), o empresário britânico Ted Toleman. Ele tinha 86 anos e ficou conhecido na Fórmula 1 como fundador e chefe de equipe da Toleman, time que disputou a categoria entre 1981 e 1985.

Na década de 1990, afastado do esporte, Ted Toleman se mudou para a África do Sul, onde passou a se dedicar à agricultura. Depois, mudou-se para a Austrália e, posteriormente, para as Filipinas.

De acordo com a imprensa internacional, Toleman sofreu um ataque cardíaco na casa de repouso onde vivia. A notícia foi lamentada pelo CEO da Fórmula 1, Stefano Domenicali, em nota oficial.

“Ele deu muito à Fórmula 1”, afirmou o dirigente italiano. “Seus feitos e seu legado serão sempre parte de nossa história. Nossos pensamentos estão com sua família e seus amigos neste momento triste”, acrescentou.

A Toleman foi a equipe pela qual Ayrton Senna estreou na Fórmula 1 em 1984. Naquele ano, o brasileiro conquistou três pódios, os únicos da história do time na categoria: foi segundo em Mônaco e terceiro na Inglaterra e em Portugal.

No princípio, ainda na década de 1920, a Toleman operava como uma empresa automotiva vinculada à Ford em Manchester. Nos anos 1970, depois de passar por várias cidades, a companhia passou a se envolver em competições britânicas de automobilismo e motonáutica.

Com o nome de Toleman Motorsport, a empresa estregou com uma equipe na Fórmula Ford 2000 britânica em 1977. No ano seguinte, veio a participação na Fórmula 2 britânica. Em 1980, veio a entrada na Fórmula 2 europeia e o anúncio da entrada na F1.

Ao longo de cinco anos na categoria máxima do automobilismo mundial, a Toleman ainda contou com pilotos como Derek Warwick (1981 a 1983) e Teo Fabi (1982 e 1985). O italiano foi responsável ainda pela única pole position do time, no GP da Alemanha de 1985.

No fim de 1985, a equipe foi vendida para a Benetton, correndo com o nome da grife italiana entre 1986 e 2001. Nos anos seguintes, entre várias mudanças de donos e identidades, a escuderia passou a ser Renault (2002 a 2011), Lotus Renault (2012 a 2015), Renault (2016 a 2020) e Alpine (desde 2021).

Tópicos relacionados

Notícias

Carregar mais