Jogo Aberto

Microfone Aberto empolga comentaristas: “Mais concorrido que vestibular de medicina”

Reality show que vai escolher o novo integrante do Jogo Aberto está chegando à reta final!

Da Redação, com Jogo Aberto 07/04/2021 • 09:59 - Atualizado em 07/04/2021 • 10:02

O anúncio dos 24 selecionados para a fase mata-mata do Microfone Aberto no Kwai, reality show que vai escolher o novo comentarista do Jogo Aberto, da Band, empolgou os integrantes do programa.

Emocionado com a reação dos participantes que continuam na disputa (assista no vídeo acima), Ulisses Costa exaltou que mais de 97 mil pessoas gravaram vídeos no Kwai, app de criação e compartilhamento de vídeos curtos, com a intenção de fazer parte da atração esportiva da Band. 

“Me emociono porque olho para trás e vivi isso na alma. No meu primeiro emprego na rádio em Oswaldo Cruz (cidade natal do narrador no interior de São Paulo) eu era cobrador, fazia cobrança de bicicleta. E hoje sou locutor esportivo da Rádio Bandeirantes, na minha opinião a maior do Brasil. Idealizei, sonhei, caí, tropecei, levantei, dei a volta por cima... Lembro a primeira vez que fiz o Jogo Aberto com vocês, depois fui evoluindo e nisso já são 11 anos. O Microfone Aberto mexe com o coração e com a alma. Parabéns a todos e agora é persistir. Isso tá mais difícil do que vestibular de medicina. Foram mais de 4 mil candidatos para uma vaga”, destacou.

Héverton Guimarães também recordou os tempos em que sonhava em trabalhar no Jogo Aberto. “Em 2012 conversava com a minha esposa lá em Divinópolis (interior de Minas) e falava ‘pô, queria trabalhar com a Renata, com o Denílson, com esse pessoal’. Fui contratado pela Band Minas um ano depois, em seguida me convidaram para participar aqui e nunca mais saí. É importante ter resiliência, persistência e acreditar. Parabenizo todos que participaram. Essa ideia foi fantástica”, elogiou.  

Denílson também mandou o seu recado tanto para os que seguem na disputa como para os que não foram selecionados. “Passaram 24 e no final vai sobrar só um. Aos que não ficarem e a quem não passou de fase, peço que continuem indo atrás dos sonhos. Todos aqui do programa em algum momento sonharam. Hoje praticamente trabalho todo o meu tempo com esporte, que era o que eu queria na minha vida, e foi porque eu não desisti de ir atrás”. 

Já Edílson comparou a alegria dos classificados a uma que ele viveu nos tempos de jogador. “Fiquei muito emocionado com a reação deles. É muito parecida com a minha quando fui convocado pela primeira vez para jogar pela seleção brasileira. Todo jogador sonha com aquilo. Fico muito feliz de ver o sucesso do Microfone Aberto. Foi uma ideia muito boa”. 

Na fase mata-mata do Microfone Aberto, os 24 selecionados foram divididos em oito confrontos com três candidatos cada. Eles serão desafiados a cumprirem novas tarefas no Kwai para mostrarem que sabem tudo de futebol e estão prontos para entrar para o time do Jogo Aberto. As eliminações vão ocorrer às terças e sextas-feiras ao vivo no programa. Saiba mais aqui!

  • microfone aberto no kwai
  • jogo aberto
  • kwai