Esportes

La Liga irá denunciar PSG a UEFA por Fair Play financeiro em caso Mbappé

Clube francês anunciou a renovação do jogador em suas redes sociais

Da redaçã, com Gabriela Santos 21/05/2022 • 16:27 - Atualizado em 21/05/2022 • 16:29
La Liga irá denunciar PSG a UEFA por Fair Play financeiro em caso Mbappé
La Liga irá denunciar PSG a UEFA por Fair Play financeiro em caso Mbappé
CHRISTIAN HARTMANN/Reuters

Fim da novela Mbappé! O PSG anunciou a renovação contratual do jogador até o fim de 2025, no entanto, a La Liga, entidade máxima do futebol espanhol, deve denunciar o clube parisiense por fair play financeiro.

Segundo a La Liga é escandalosa a atitude do PSG, eles alegam que o clube registrou perdas de mais de 200 milhões de euros e 700 milhões acumulados de outras temporadas e, por isso, não teria como o clube francês renovar com o jogador por valores altos.

“É escandaloso que um clube como o PSG, que na temporada passada registrou perdas de mais de 220 milhões de euros depois de acumular perdas de mais de 700 milhões de euros em temporadas anteriores (embora relatasse receitas de patrocínio com avaliação duvidosa), com um elenco custando cerca de 650 milhões para nesta temporada, pode fechar tal acordo, enquanto aqueles clubes que poderiam arcar com a contratação do jogador sem ver sua massa salarial comprometida, ficam sem poder contratá-lo", diz o comunicado.

Veja o comunicado:

A LaLiga deseja afirmar que este tipo de acordo atenta contra a estabilidade económica do futebol europeu, pondo em risco centenas de milhares de empregos e a integridade da modalidade, não só nas competições europeias, mas também nas ligas nacionais. 

É escandaloso que um clube como o PSG, que na temporada passada registrou perdas de mais de 220 milhões de euros depois de acumular perdas de mais de 700 milhões de euros em temporadas anteriores (embora relatasse receitas de patrocínio com avaliação duvidosa), com um elenco custando cerca de 650 milhões para nesta temporada, pode fechar tal acordo, enquanto aqueles clubes que poderiam arcar com a contratação do jogador sem ver sua massa salarial comprometida, ficam sem poder contratá-lo.

A LaLiga apresentará uma queixa contra o PSG perante a UEFA, as autoridades administrativas e fiscais francesas e as autoridades da União Europeia para continuar a defender o ecossistema económico do futebol europeu e a sua sustentabilidade.

No passado, a LaLiga reclamou com a UEFA por não cumprimento do fair play financeiro por parte do PSG. Essas reclamações foram bem sucedidas e a UEFA sancionou o clube, enquanto o Tribunal Arbitral do Esporte (CAS), em uma decisão bizarra, reverteu as sanções.

A LaLiga e muitas instituições europeias de futebol esperavam que o presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, depois de entrar em órgãos de gestão do futebol europeu, como o Comitê Executivo da UEFA e a presidência da Associação Europeia de Clubes (ECA), se abstivesse dessas práticas, sabendo que causam danos graves. mas o oposto tem sido verdade. O PSG está assumindo um investimento impossível, visto que tem uma massa salarial inaceitável e grandes perdas financeiras em temporadas anteriores. Está violando as regras atuais de controle econômico da UEFA e da França. 

Esse comportamento demonstra mais uma vez que os clubes estatais não respeitam e não querem respeitar as regras de um setor tão importante quanto o futebol. Essas regras são fundamentais para proteger e sustentar centenas de milhares de empregos. 

Este tipo de comportamento liderado por Al-Khelaifi, presidente do PSG, membro do Comité Executivo da UEFA e presidente da ECA, põe em risco o futebol europeu ao mesmo nível da Superliga Europeia.