Esportes

Sócios do São Paulo rejeitam mudanças no estatuto para reeleição de presidente

Na votação, 61% recusaram propostas como mandatos consecutivos e seis anos no tempo dos conselheiros

Paulo do Valle, da Rádio Bandeirantes 23/01/2022 • 20:04
Votação no São Paulo neste domingo
Votação no São Paulo neste domingo
Rubens Chiri/Saopaulofc.net

Os sócios do São Paulo reprovaram as reformas no estatuto do clube em assembleia feita na sede do clube neste domingo (23).

Na votação, 61% dos representantes não concordaram com as alterações que foram aprovadas pelo conselho em dezembro. Foram 818 votos pelo "não", 506 em "sim" e cinco abstenções

Entre as propostas que foram reprovadas, estão a reeleição para a presidência e o aumento do mandato dos conselheiros de três para seis anos.

Portanto, não haverá mudanças no estatuto: sem possibilidade de reeleição e apenas três anos de mandato para o conselho.

“Como sempre em minha vida, saúdo a democracia. A reforma estatutária proposta por um grupo de 82 conselheiros não foi aprovada hoje na Assembleia Geral. Ou seja, deve-se seguir a vontade do sócio, sem que seja feita recontagem de votos ou impetradas ações na Justiça — isso sim seria uma tentativa de golpe. Parabenizo a todos que lutaram por seus ideais nas últimas semanas - com respeito, todas as opiniões são bem-vindas. Seguimos em frente o nosso trabalho, com muito afinco e acreditando no fazer o melhor para o nosso São Paulo Futebol Clube”, disse Júlio Casares, presidente do Tricolor, em suas redes sociais.

O mandato de Casares no São Paulo, portanto, segue até o final de 2023.