Notícias

Após novo depoimento de babá, polícia voltará a ouvir faxineira que trabalhava na casa de Jairinho

Thayná de Oliveira, ex-babá de Henry Borel, disse que Leila Rosângela também mentiu em primeiro depoimento

Da Redação, com BandNews FM Rio 13/04/2021 • 16:17 - Atualizado em 14/04/2021 • 14:05

A Polícia Civil vai ouvir novamente a faxineira que trabalhava na casa de Jairinho e Monique Medeiros, padrasto e mãe do pequeno Henry Borel. A afirmação é do diretor de Polícia Civil do Rio, delegado Antenor Lopes. 

O novo depoimento de Leila Rosângela vai ser colhido pelos investigadores nos próximos dias, após a babá de Henry afirmar que a faxineira também mentiu aos policiais. As informações são de Ryan Lobo, da BandNews FM Rio.

Em depoimento, Thayná de Oliveira contou que ela e Leila Rosângela foram orientadas por Monique Medeiros, mãe de Henry, e pelo advogado André França a negarem que tinham conhecimento sobre as agressões cometidas pelo vereador Jairinho contra a criança. A babá contou que a irmã do político, Thalita, também pediu que ela mentisse, em um encontro que aconteceu na casa do Coronel Jairo, ex-deputado estadual e pai de Jairinho, citado na CPI das milícias. A Polícia Civil também deve chamar Thalita para depor. 

De acordo com o delegado Antenor Lopes, Thayná de Oliveira disse aos investigadores que ficou intimidada com os pedidos, e que se arrependeu de ter mentido no primeiro depoimento.

No segundo depoimento, prestado na última segunda-feira (12), a babá mudou a versão, e revelou que, em ao menos três vezes, o vereador Jairinho agrediu o pequeno Henry, em fevereiro. Em todas as ocasiões, segundo Thayná, o vereador levou o menino para o quarto do casal, trancou a porta e aumentou o volume da TV. A babá contou que a criança sempre saía machucada do quarto, mas omitia o que realmente tinha acontecido, com exceção do dia 12 de fevereiro, quando Henry contou que o político o agrediu com uma "banda" (rasteira) e chutes, o que, segundo o menino, sempre acontecia. Thayná também disse que sempre falou sobre as agressões à Monique. 

Para o delegado Antenor Lopes, ficou claro que houve manipulação das testemunhas, inclusive por parte da defesa do casal. 

Monique Medeiros trocou o advogado de defesa, e André França Barreto passou a defender apenas o vereador Jairinho. O grupo que vai defender a mãe de Henry público uma nota dizendo que "a defesa mudará a estratégia e agora atuará com a verdade". 

Novas imagens mostram Henry mancando após deixar quarto onde estava com Jairinho; assista

  • caso henry
  • monique medeiros
  • jairinho
  • thayná de oliveira