Boa Tarde, São Paulo

Governo cobra medidas de empresas de aplicativos contra falsos entregadores

Providências devem ser anunciadas nesta quarta-feira (4)

Da Redação, com Boa Tarde, São Paulo 02/05/2022 • 14:48 - Atualizado em 02/05/2022 • 15:55

Integrantes da cúpula de segurança do governo de São Paulo devem se reunir nesta terça-feira (2) com representantes de empresas de aplicativos de entrega para negociar estratégias que reduzam as ações de criminosos no Estado. 

A intenção é propor ferramentas de controle e fiscalização que impeçam o uso das plataformas para camuflar a ação de bandidos. 

A reunião, marcada para às 16 horas desta terça em Brasília, é motivada pelo aumento de casos de assaltos cometidos por falsos entregadores.

O próprio governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), deve participar do encontro, segundo apuração da repórter Maira Di Giaimo, da Rádio Bandeirantes. 

As medidas que serão discutidas na reunião devem ser divulgadas nesta quarta-feira (4), em coletiva de imprensa a ser convocada pelo governo. 

O caso da morte do estudante Renan Loureiro, morto pelo falso entregador Acxel Gabriel de Holanda Peres, 23 anos, que confessou o crime, chocou o país. 

Renan foi assassinado ao tentar proteger a namorada durante um assalto. Axcel Gabriel tinha passagem pela polícia e cadastro no aplicativo de entrega Ifood, embora nunca tivesse feito o serviço.