Notícias

Donas de casa contribuem com INSS para não perder aposentadoria

No Brasil, o tempo mínimo de contribuição para que as mulheres possam se aposentar é de 15 anos, além claro da idade mínima de 60 anos

Mark Figueredo, no Bora Brasil 24/11/2021 • 11:27 - Atualizado em 24/11/2021 • 11:41

No Brasil, o tempo mínimo de contribuição para que as mulheres possam se aposentar é de 15 anos, além claro da idade mínima de 60 anos. Muitas donas de casa, assim como a professora Cecília Gandini, que já trabalharam com carteira assinada em algum momento da vida devem contribuir com o INSS para não perder aposentadoria. É preciso pagar 11% de um salário mínimo por mês para garantir o benefício. 

Cecília trabalhou durante oito anos como professora da rede estadual e municipal de São Paulo. Ela resolveu largar o emprego, depois que virou mãe. “O gasto acabava ficando maior para eu trabalhar fora do que seu eu ficasse em casa. A preocupação é com o envelhecimento, não ter uma aposentadoria e ficar dependente de outras pessoas”, disse Cecília.  

O especialista em Direito Previdenciário, Thiago Luchin explica que é importante a mulher contribuir mensalmente para que não perca o benefício. “Se elas não voltarem a recolher, como donas de casa, que existe essa possibilidade, aquele tempo que ficou vai ficar perdido e quando chegar o momento de se aposentar não vai ter como porque não vai ter tempo suficiente. A vantagem é que ela pode recolher com uma alíquota reduzida de R$ 121”, afirmou.

O contribuinte ainda fica assegurado pelo INSS em caso de uma doença ou aposentadoria por invalidez. O Brasil tem hoje mais de 30 milhões de aposentados. Chegar a terceira idade é sem dúvida o desejo de todos e que ela venha com segurança.

Cecília, que voltou a contribuir com o INSS, já faz planos pra quando se aposentar: “Fazer tudo o que eu gosto. Viajar, dançar e tudo isso”, disse.