Bora Brasil

Família foi morta após pai enganar traficantes ao se passar por PM, diz polícia

Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu temporariamente, nesta quarta-feira (3), Wesley Pires da Silva Sodré, homem suspeito de envolvimento na morte de uma família em março, na cidade de Niterói (RJ)

Por Clara Nery

Segundo a investigação da Delegacia de Homicídios, Filipe se passava por um policial militar da região e teria passado detalhes sobre um informante para um traficante. Com esse esquema, a vítima tentava levantar dinheiro para quitar uma dívida.

Ele teria combinado com os traficantes o valor de R$ 50 mil, um valor de R$ 11 mil chegou a ser pago. O restante seria pago em outro momento. Wesley Pires da Silva Sodré teria sido o responsável por marcar o encontro com Filipe, quando ele foi morto com esposa e filho.

Relembre o caso

O caso aconteceu na madrugada de 18 de março. Filipe Rodrigues e Raissa dos Santos morreram na hora. A mãe tentou proteger o filho, baleado na cabeça.

O bebê de sete meses, identificado como Miguel Rodrigues, chegou a ser socorrido com vida para o Hospital Municipal Getúlio Vargas Filho, foi transferido para o Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, e passou por uma cirurgia. No entanto, ele não resistiu e morreu na manhã do mesmo dia. 

O veículo em que as vítimas estavam foi alvejado por criminosos enquanto passava pela Estrada Bento Pestana, no bairro Baldeador. Na época, uma prima de Filipe declarou que o rapaz não tinha desavenças com ninguém. 

A família de Filipe ainda disse que o casal morava em São Gonçalo, na Região Metropolitana, e não tinha o hábito de passar no local onde ocorreu o crime.

Banner Whatsapp

Mais notícias

Carregar mais