Bora SP

Polícia prende traficantes em megaoperação na "nova cracolândia" em SP

Entre os presos na Praça Princesa Isabel está o traficante conhecido como "Filé com Fritas"

Mark Figueredo 11/05/2022 • 06:33 - Atualizado em 11/05/2022 • 15:08

A Polícia Civil, a Polícia Militar, a Guarda Civil Metropolitana e a Prefeitura de São Paulo deflagraram, na madrugada desta quarta-feira (11), uma megaoperação contra o tráfico de drogas na Praça Princesa Isabel, região central da capital paulista, onde funciona a “nova cracolândia”. 

Segundo os policiais, o objetivo da ação, baseada nas investigações da Operação Caronte, é cumprir 36 mandados de prisão e 10 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça, retirando, inclusive, as barracas que foram montadas por traficantes no local, onde acontecia livremente a venda de entorpecentes.

Até as 7h, 20 acusados já haviam sido presos (17 homens e três mulheres) e encaminhados ao 77º Distrito Policial, na Santa Cecília. Entre eles está Lucas Macedo, traficante conhecido como “Filé com Fritas”. Foram apreendidos também pedras de crack, porções de cocaína e maconha, facas, um simulacro de pistola, dinheiro, balanças de precisão e um caderno com anotações.

Os agentes envolvidos na ação realizaram uma varredura minuciosa em toda a região. Alguns chegaram a escalar as estátuas que existem na praça em busca de armas, drogas e outros objetos que poderiam ter sido escondidos. 

“O saldo dessa nova etapa da operação é muito positivo. Nós fazemos um trabalho de inteligência e investigação. As pessoas perguntavam por que estávamos demorando para agir aqui e é justamente por isso. Há todo um trabalho prévio. A partir dele, solicitamos os mandados”, explicou ao Bora SP o delegado Roberto Monteiro, da 1ª Delegacia Seccional do Centro. 

“Realizamos um trabalho contínuo de repressão ao tráfico de drogas e de assistência social e de saúde pública aos dependentes químicos. Garantimos que nós iremos atrás do traficante onde ele estiver no município e no estado de São Paulo", completou o delegado, destacando que, no total, a Operação Caronte já resultou em mais de 100 prisões. 

A operação conta com cerca de 650 agentes e auxílio de drones e helicóptero. Parte do efetivo policial ainda foi alocada na Praça Júlio Prestes, antiga localização da cracolândia, para impedir que os usuários de drogas voltem a se instalar por lá.

Internação compulsória

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o prefeito Ricardo Nunes defendeu ampliar o debate sobre a internação compulsória em casos em que o dependente químico não consegue “discernir o que é bom para ele”. 

O gestor da maior cidade do país também destacou que a prefeitura, em parceria com o governo do estado, abriu 1,5 mil vagas em unidades terapêuticas.