Bora SP

Mulher tem apartamento inundado depois de problemas no imóvel vizinho em SP

Nos vídeos enviados pela professora, ouvinte da BandNews FM, aparecem os pés dela cobertos pela água durante o pico do alagamento

Elaine Freires, da Central de Ouvintes BandNews FM 25/11/2021 • 10:19 - Atualizado em 02/12/2021 • 10:14

A professora Gabriela Mendes teve seu apartamento inundado após problemas na tubulação do imóvel vizinho na zona leste de São Paulo. O espaço foi tomado pelas águas durante o último feriado e até hoje o problema não foi resolvido. 

Nos vídeos enviados pela professora, para Central de Ouvintes Ricardo Boechat da BandNews FM, aparecem os pés dela cobertos pela água durante o pico do alagamento. Gabriela relata que foi surpreendida enquanto estava na sala.

“Por volta das quatro da tarde, começou a brotar água do chão, embaixo do sofá, e escoar muita água. Fomos procurar o síndico ou algum responsável, mas não encontramos ninguém”, diz a moradora. 

A ouvinte conta que o segurança do condomínio fechou o registro de água do apartamento, mas quando ela voltou, a situação estava ainda pior. A moradora fez imagens dos móveis e do rodapé, que estragaram por causa do contato direto com a água.

“Quando retornamos ao apartamento, não imaginávamos que chegaria naquela situação. Estava totalmente alagado, até os quartos. Tudo alagado”, conta.  

Gabriela afirma que a administração do condomínio e a construtora não prestaram a ajuda necessária.

“Nenhuma ajuda, nada. Não achamos ninguém. Eu me sinto desolada. É muito constrangedor e humilhante. Já sequei cinco vezes e hoje está molhado novamente. Não posso entrar num lugar que estou pagando”, lamenta.  

A construtora Cury disse que o problema ocorreu após um uma mangueira da máquina de lavar de outro apartamento ter desencaixado da conexão e ter provocado vazamento.

Já a administradora Ask, responsável pelo condomínio Ritmo Clube, que fica em Itaquera, afirma que a empresa e o condomínio prestaram todo o atendimento necessário para a identificação da causa.

A empresa diz que enviou uma notificação extrajudicial para os apartamentos envolvidos, mas não deu um prazo para reverter o quadro.

A ouvinte Gabriela, por sua vez, afirma que vai acionar a Justiça para que os bens sejam ressarcidos.

“Já estou fazendo desde a semana passada uma ação judicial, porque eu fui prejudicada e tive que me adentrar do jeito que está, porque eu não tenho onde morar. Eu piso no chão e sobe água”, afirma a moradora.

Enquanto o problema não é solucionado, a ouvinte ficou morando na casa de familiares, mas agora retornou para o imóvel danificado.

A Bandnews FM vai continuar acompanhando esse caso.