Brasil Urgente

Jovem relata agressões e braços amarrados enquanto tinha rosto tatuado pelo ex

"Vai acabar com a minha vida", relembrou a vítima em entrevista ao Brasil Urgente sobre histórico violento de Gabriel Coelho

Da redação, com Brasil Urgente 23/05/2022 • 16:36 - Atualizado em 23/05/2022 • 18:08

A jovem sequestrada que teve o rosto tatuado por revanchismo do ex-namorado, em entrevista ao Brasil Urgente, nesta segunda-feira (23), disse que o agressor, de nome Gabriel Coelho, sempre foi violento. Ela, com 18 anos, confessou que já recebeu ameaças de morte. O caso aconteceu em Taubaté, interior de São Paulo.

"Quando teve a primeira agressão, eu terminei. Fiquei o período de um ano sem ele. Ai tentei acreditar e voltei. Não foi diferente, ele começou a fazer tudo. Quando tentava terminar, não conseguia mais. Ele fazia ameaças. Ele falava que ia matar minha mãe, que ia atrás dos meus pais, dos meus irmãos”, disse a vítima.

O suspeito de 21 anos foi preso no último domingo. Gabriel é investigado pela Delegacia da Mulher de Taubaté por sequestro e tortura. Ele tatuou o nome no rosto da ex-namorada como se ela fosse propriedade dele. Ao entrar em contato com a vítima, o rapaz descumpriu duas medidas protetivas, uma de 2021 e outra deste ano.

Ainda na entrevista ao apresentador José Luiz Datena, a jovem contou lembrou-se do início do relacionamento, de como o então companheiro era gentil e querido pela família dela. Por outro lado, a personalidade controladora e ciumenta começou a aparecer depois do terceiro mês de relacionamento.

“O começo do relacionamento era normal, como qualquer outro. Saía todo mundo junto. Ele vinha a minha casa, e minha mãe gostava dele. A partir de três meses, ele mudou por completo, quando ele começou a me proibir de sair com amigos, queria ter acesso a todas minhas redes sociais. Eu não podia sair com meus pais sem ele e não parou mais”, continuou.

“Ia acabar com minha vida”

A vítima também relatou que apanhava enquanto o ex-namorado fazia a tatuagem no rosto dela. A jovem também contou que foi amarrada com cadarços de sapato e que era agredida sempre que gritava e implorava para que tudo cessasse. 

"Ele fez a tatuagem. Ele estava me batendo. Aí parou, me levantou à força, pegou dois cadarços e amarrou meus dois braços. Ele falou que ia tatuar meu rosto. Falei para ele não fazer isso comigo porque eu trabalho e que isso ia acabar com minha vida. Quanto mais eu falava não e gritava para pedir ajuda, ele me batia", contou.

Terceira tatuagem forçada

Quem denunciou o caso foi a mãe da garota, que ficou desaparecida por um dia. Ela foi pega pelo ex-namorado no último sábado (21) e só reapareceu domingo, já com o rosto tatuado com o nome dele. No boletim de ocorrência, há relatos de que a jovem foi obrigada a gravar um vídeo para simular que ela autorizou a tatuagem.

Os dois começaram a namorar em 2019. De lá para cá, o relacionamento de ambos foi marcado por momentos conturbados, além de agressões e ameaças contra ela. Trocas de mensagens mostram pedidos da vítima para que o rapaz aceitasse o fim do relacionamento. 

A mãe da vítima também relatou que a tatuagem do rosto já a terceira feita pelo agressor na filha com o nome dele. O caso está em segredo de justiça.