Brasil Urgente

Polícia apura relato de carona a caseiro suspeito de três mortes em Goiás

Wanderson Mota Protácio teria conseguido carona com motoqueiro para ir de Abadiânia a Gameleira de Goiás

Da Redação, com Brasil Urgente 02/12/2021 • 17:44 - Atualizado em 02/12/2021 • 18:17

O caseiro Wanderson de Mota Protácio, suspeito de ter assassinado três pessoas no final de semana em Goiás, teria conseguido uma carona na manhã desta quinta-feira (2) durante a fuga. As informações são do Brasil Urgente.

Os crimes ocorreram em Corumbá de Goiás, cidade a cerca de 120 km ao norte de Goiânia. Wanderson, de 21 anos, é suspeito de ter matado a facadas a própria companheira, Ranielle Aranha Figueiro, de 21 anos, que estava grávida, e a filha dela, Geysa Aranha da Silva Rocha, de 2 anos.

Depois, teria ido a uma fazenda vizinha e matado o dono, Roberto Clemente de Matos, de 73 anos. Na sequência, roubou uma caminhonete, que abandonou na estrada. Na cidade de Alexânia, vendeu um celular roubado e pegou um táxi até Abadiânia.

Um homem apontado como sendo Wanderson -- que está foragido desde então -- pegou carona por volta das 6h desta quinta-feira com um lavrador que passava de moto por uma estrada na saída de Abadiânia, cidade a cerca de 45 km de Corumbá de Goiás.

O suspeito desceu em Gameleira de Goiás, a cerca de 50 km da origem da viagem. Na despedida, pediu informações sobre como chegar a Goianápolis, município a cerca de 70 km dali.

Dezenas de policiais têm feito varreduras em áreas de mata e de propriedades rurais em busca de pistas. Um lago na região também vem sendo monitorado.

O motoqueiro prestou depoimento horas depois em Anápolis. Ele afirmou que desconfiou da identidade do carona, que só confirmou com um celular depois que Wanderson foi embora.

Cerca de 20 minutos, Wanderson foi visto por um casal por uma estrada e checaram a identidade do foragido em um celular. O foragido foi visto depois pegando carona com mais um motoqueiro que passava pela região.