Notícias

CVM abre processo para investigar fala de Bolsonaro sobre reajuste da Petrobras

Comissão apura se houve vazamento ou antecipação de informações sobre reajuste de preços dos combustíveis

Rafaela Cascardo 06/12/2021 • 18:12
Jair Bolsonaro em discurso no dia 2 de dezembro de 2021
Jair Bolsonaro em discurso no dia 2 de dezembro de 2021
Alan Santos/PR

A Comissão de Valores Mobiliários abriu um processo administrativo para investigar se houve vazamento ou antecipação de informações da Petrobras sobre reajuste de preços dos combustíveis.

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, neste domingo (5), em entrevista ao site Poder 360, que com a queda da cotação do petróleo, a estatal começaria a reduzir o valor nas refinarias semanalmente.

Em nota, a empresa disse que monitora continuamente os mercados e que não antecipa decisões estratégicas da estatal.

A Petrobras reafirmou, no entanto, que reajustes nos preços seguem a política interna da estatal e que segue o mercado internacional na definição dos valores.

Por ser listada em bolsa, mudanças nos preços precisam ser informados em fato relevante registrado na Comissão de Valores Imobiliários. 

Mesmo com a fala do presidente, nada foi divulgado até agora. A petroleira reforçou que decisões sobre reajustes cabem ao Grupo Executivo de Mercado e Preço.

O último reajuste nos preços dos combustíveis realizado pela Petrobras às distribuidoras foi feito no final de outubro, quando a gasolina passou de R$ 2,98 para R$ 3,19 por litro.  Já o diesel, passou de R$ 3,06 para R$ 3,34 por litro.