Notícias

'Cyber Gaeco': Trabalho do MP-SP mira golpes cometidos em sites de vendas

Procurador Mário Sarrubo espera que Anatel envie dados para auxiliar investigações

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 27/10/2021 • 12:55

O MP-SP (Ministério Público do estado de São Paulo) trabalha para intensificar o combate a crimes cometidos por meio de sites de vendas.

Procurador-geral de Justiça do Estado, Mário Sarrubo disse nesta quarta-feira (27) ao Manhã Bandeirantes, apresentado por José Luiz Datena na Rádio Bandeirantes, que uma das ações é o reforço da estrutura do “Cyber Gaeco” - referência ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

“A gente trabalha muito com essa questão de mercadorias ilícitas, mercadorias falsas”, contou Sarrubo. “Tudo isso tem que ser analisado com tranquilidade”, completou.

O grupo de promotores tem entre as atribuições atuar contra bandidos que usam plataformas de comércio para aplicar golpes.

Em outra frente, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) vem fiscalizando centros de distribuição para apreender produtos eletrônicos sem certificação.

Segundo Mário Sarrubo, o MP de São Paulo espera o envio de informações pela Anatel para aprofundar as investigações.

“Nós aguardamos que a Anatel remeta esses dados ao Ministério Público, para que a gente possa, através do Cyber Gaeco, investigar e procurar promover a punição desses criminosos, que estão expondo a população já vulnerável com tantas intempéries, com pandemia, colocando a população em risco”, afirmou.

Ainda para o procurador-geral de Justiça do Estado, grandes sites de comércio virtual precisam ter mais cuidado com o cadastramento dos usuários.

Mário Sarrubo apresentou ao Congresso um projeto que responsabiliza os bancos por crimes envolvendo contas abertas com documentos falsos.