Notícias

Direção de cadeia onde Jairinho ficou detido entrega cargos após denúncias de regalias

Vereador teria circulado pelo local e até jantado na sala do diretor da prisão em Benfica

Da Redação, com BandNews FM Rio

A direção da Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte do Rio, pediu para ser substituída, após denúncias apontarem que o vereador Jairinho teve regalias enquanto esteve no local. As informações são de Clara Nery e Ryan Lobo, da BandNews FM Rio.

De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), o diretor, o chefe de segurança e outros funcionários da gestão da unidade pediram para ser exonerados por não concordar com as denúncias. 

De acordo com relatos de funcionários, o político, acusado de ser o responsável pela morte do pequeno Henry Borel, de 4 anos, teria até jantado na sala do diretor. 

Além disso, Jairinho teria circulando pelo presídio quando deveria estar em isolamento por protocolos sanitários. Segundo a Seap, imagens do circuito interno da cadeia já foram encaminhadas ao Ministério Público. 

Monique e Jairinho ficaram no local, que é a porta de entrada do sistema prisional fluminense, por algumas horas. O vereador está detido em Bangu 8, enquanto a professora está no Instituto Penal Ismael Siriero, em Niterói. 

Monique e Jairinho foram presos em 8 de abril, suspeitos de homicídio duplamente qualificado contra Henry Borel, de 4 anos, com emprego de tortura e sem chance de defesa à vítima, de atrapalhar as investigações e ameaçar testemunhas do caso.

Abaixo, veja a linha do tempo do caso Henry Borel:

Tópicos relacionados

  • Caso Henry

Mais notícias

Carregar mais