Jornal da Band

Brasil reforça vigilância na fronteira em meio a tensão entre Venezuela e Guiana

A quantidade de militares brasileiros na região passou de 70 para 130

Jornal da Band

Topo

A ditadura da Venezuela diz que 95% dos eleitores aprovaram a anexação da maior parte do território da Guiana. Especialistas cobram uma posição mais firme do Brasil contra Nicolás Maduro.

A quantidade de militares brasileiros na região passou de 70 para 130. Número que será rapidamente reforçado, segundo fontes das forças armadas, se a situação na fronteira se agravar.

A maior preocupação é a proximidade de Roraima com Essequibo. Uma região que representa 70%do território da Guiana, e tem 125 mil habitantes.

Neste domingo (3), um referendo pela anexação desse território teve 95% dos votos, segundo o governo venezuelano.  Mas a abstenção foi grande: oficialmente, menos da metade dos eleitores compareceu às urnas. A oposição levantou a possibilidade de fraude.

O Itamaraty aguarda um posicionamento mais claro do de Lula para seguir nas negociações. Em viagem ao exterior, o presidente adotou o tom de baixar a temperatura na disputa, mas sem criticar abertamente a pretensão venezuelana de anexar a região de Essequibo.

No ano que vem, Nicolás Maduro deve concorrer a uma nova reeleição, o que vem sendo apontado como causa da pressão sobre a Guiana. Outra motivação é econômica: A região de Essequibo é rica em minerais e tem uma das maiores reservas de petróleo do mundo.

Receba as principais notícias e vídeos da Band via WhatsApp; veja passo a passo

Tópicos relacionados