Jornal da Band

Lula e Moro trocam acusações após pedido de arquivamento do caso do triplex

Defesa do petista acusou o ex-juiz de fazer um conluio para manipular a eleição de 2018

Da Redação, com Jornal da Band 07/12/2021 • 20:57 - Atualizado em 08/12/2021 • 12:03

Em nota oficial, a defesa de Lula reafirmou que o caso foi um conluio de Moro com o ex-procurador Deltan Dallagnol para tirá-lo das eleições de 2018. Assim como Moro, Dallagnol já anunciou a entrada para a política também.

Políticos próximos de Lula afirmam que a decisão do Ministério Público tira munição dos adversários do petista, ainda mais em uma eleição em que o tema "corrupção" vai ser destaque

Então Moro não perdeu tempo e atribuiu a decisão do MPF a "manobras jurídicas que enterraram o caso do triplex". Ele defendeu que crimes de corrupção sejam imprescritíveis porque os danos deles à sociedade jamais poderão ser reparados.

Outros presidenciáveis

O presidente Jair Bolsonaro, que tem evitado falar de Lula, não tratou do assunto. Mas mandou indiretas para Moro sobre outro assunto.

“Tem um idiota aí agora, não vou falar o nome dele: 'Ah, comigo a economia vai ser inclusiva, sustentável'. Esse cara passou aí um ano e pouco no meu governo, nunca abriu a boca em reunião de ministros. Sempre de boca fechada”, cutucou o presidente.

João Doria tem como estratégia tentar se diferenciar dos adversários. Nesta terça ele ressaltou nas redes sociais que o debate eleitoral não pode ser entre os dois, mas sobre passado e futuro.

Ciro Gomes defendeu mudanças na política econômica em que, segundo ele, os 10% mais ricos ficam com quase 60% do PIB (Produto Interno Bruto) nacional.