Jornal da Band

Mulher amputada em acidente depõe e diz que ouviu que motorista estava em racha

Empresário Carlos André Pedroni eram quem dirigia a Mercedes, em alta velocidade, que colidiu com moto e causou amputação instantânea de mulher

Da redação

Mulher amputada em acidente depõe e diz que ouviu que motorista estava em racha
Reprodução/Jornal da Band

A mulher que perdeu uma das pernas após ser atropelada por um carro de luxo em alta velocidade, em São Paulo, prestou depoimento nesta terça-feira (28). Maria Graciete Alves Da Silva, em detalhes, contou ao delegado do caso como foi o momento da batida e o período em que aguardou por socorro.

A massoterapeuta teve uma perna amputada após ser atingida por uma Mercedes, na última segunda-feira (20), em Barueri, na Grande São Paulo. No depoimento, disse que, enquanto aguardava socorro, ouviu testemunhas dizerem que o acidente foi provocado por racha.

A polícia está atrás das testemunhas que disseram, no dia do acidente, que o carro disputava um racha no momento em que bateu na traseira da moto em que Graciete estava na garupa.

Quem dirigia a Mercedes era o empresário Carlos André Pedroni, que só se apresentou na delegacia 40 horas depois da batida. Ele vai responder por lesão corporal gravíssima com dolo eventual, omissão de socorro e fuga do local do acidente.

Quem estava no volante do outro carro importado que aparece em imagens de câmeras de segurança, também em alta velocidade, era o dentista Roberto Viotto, conhecido por atender famosos.

Para realizar o exame técnico que poderá indicar a velocidade do veículo antes e na hora da batida, os peritos farão análises com base nas imagens coletadas pela polícia. Uma possível reconstituição do acidente também deve ajudar na elaboração do laudo.

Os motoristas disseram que dirigiam em uma velocidade acima da permitida na via, mas negam que disputavam um racha.

CTA Desktop

Tópicos relacionados

Mais notícias

Carregar mais