Jornal da Band

Testemunha filmou perito sendo sequestrado antes de ser encontrado morto em rio

Segundo os depoimentos de testemunhas, Renato Gritava que era um policial e implorou para ser levado para um hospital

Marcus Sadok 17/05/2022 • 19:32 - Atualizado em 17/05/2022 • 20:04

O sequestro do policial civil Renato Couto, de 41 anos, foi gravado por testemunhas. Nas imagens, quatro homens aparecem. Um deles parece estar com colete a prova de balas. O agente está no chão já ferido. Um dos suspeitos abre o veículo oficial da Marinha e então o policial é arrastado até o carro.

Segundo os depoimentos de testemunhas, Renato Gritava que era um policial e implorou para ser levado para um hospital. Mas ele acabou sendo jogado no Rio Guandu, na baixada fluminense.

Um laudo do Instituto Médico Legal atestou que o policial civil morreu com água nos pulmões, além dos tiros efetuados pelos próprios militares da Marinha. Ele estava vivo quando foi arremessado no rio.

A polícia fez uma nova operação no ferro-velho em que Renato foi morto. As investigações apontam que o policial civil que o local recebia mercadorias roubadas por usuários de drogas.