Band Vale

Caoa Chery inicia demissões em massa na fábrica de Jacareí

Montadora enviou telegramas para os trabalhadores comunicando rescisão de contrato

Redação Band Vale 25/05/2022 • 15:55 - Atualizado em 25/05/2022 • 20:13
Caoa Chery inicia demissões em massa na fábrica de Jacareí
Caoa Chery inicia demissões em massa na fábrica de Jacareí
Roosevelt Cássio/ Sindicato dos Metalúrgicos

A Caoa Chery iniciou a demissão em massa na fábrica de Jacareí. A montadora enviou telegramas para os trabalhadores nesta quarta-feira (25), comunicando que os contratos estão rescindidos. 

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, o trabalhadores da empresa se reuniram para uma assembleia nesta quarta-feira, às 14 horas, em frente à fábrica.

O Sindicato defende a abertura de layoff por cinco meses mais estabilidade no trabalho de três meses. Para os metalúrgicos que não quiserem aderir ao layoff, a reivindicação é de uma indenização social de 20 salários nominais e extensão dos benefícios por 18 meses, conforme proposta do MPT.

O que diz a Caoa Chery

Em nota, a empresa informa que, após diversas reuniões realizadas com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, não foi possível obter êxito nas negociações. Mesmo após as propostas apresentadas pela empresa, o Sindicato insiste na adoção de um lay-off .

A Caoa Chery também esclarece que, no momento que atravessa, não pode se valer de tal recurso, pois a restruturação do estabelecimento e maquinário, demandarão longo espaço de tempo, provavelmente mais do que dois anos.

As comunicações de dispensas foram realizadas por telegramas por duas razões. A uma, os comunicados não estão trabalhando já há cerca de dois meses e, a duas, com o movimento impeditivo que o sindicato faz à porta da fábrica, poderia acabar gerando insegurança a todos.

Audiência com MPT

A audiência de mediação realizada na tarde da última segunda-feira (23) entre a Caoa Chery e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região terminou sem acordos entre as partes.

A primeira delas, realizada na última sexta-feira (20), terminou com uma proposta do Ministério Público do Trabalho, para pagamento de indenizações individuais de 15 a 20 salários aos 485 funcionário demitidos da fábrica de Jacareí. 

O MPT incluiu ainda a manutenção dos planos de saúde, odontológicos e vale refeição para o período de um ano e meio, além do compromisso de priorizar a contratação dos trabalhadores desligados, caso a montadora inicie a produção de carros elétricos na unidade de Jacareí.

Protestos na fábrica

Cerca de 200 trabalhadores da Caoa Chery realizaram um protesto dentro da fábrica de Jacareí na manhã desta terça-feira (24).

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, os funcionários protestam contra o fechamento da unidade e lutam em defesa dos empregos.