Band Vale

Homem morto a tiros na avenida Itália era investigado pelo MP em suposto esquema de tráfico que envolve policiais civis

Três pessoas investigadas por este esquema já foram assassinadas

Redação Band Vale 26/07/2021 • 14:51 - Atualizado em 26/07/2021 • 15:13
Oscar da Silva Vieira, apontado como líder do esquema, foi morto em 2020 em Taubaté
Oscar da Silva Vieira, apontado como líder do esquema, foi morto em 2020 em Taubaté
Arquivo/Band Vale

Renan Monteiro Mutti de 31 anos, morto a tiros em um estacionamento na Avenida Itália, na noite do último sábado (24), em Taubaté, é a terceira vítima de homicídio de um grupo investigado pelo Ministério Público que apura um esquema de tráfico de drogas que aponta o possível envolvimento de policiais civis de Taubaté.

A operação deflagrada em 2016, e batizada "Ouro Preto", culminou na prisão de líderes do tráfico da parte alta do município, policiais e investigadores da DISE (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes). Servidores foram afastados das funções.

Em novembro de 2020, Oscar da Silva Vieira, apontando como líder do grupo foi executado a tiros dentro de um carro, as 09h30 em um estacionamento na região central de Taubaté. Osmar Reis, também envolvido no esquema foi morto a tiros em Pindamonhangaba, no bairro Araretama.

Renan é o terceiro a deixar a prisão e ser executado. Os casos são investigados pela Polícia Civil, mas até o momento ninguém foi preso pelos homicídios.

A investigação do MP apura a possível participação dos agentes públicos no tráfico de drogas, eles receberiam propina do grupo. Os pagamentos teriam sido feitos direto aos investigadores e policiais em um posto de combustível próximo da delegacia.

  • Redação Band Vale