Band Vale

Sindicato dos Metalúrgicos aciona TRT para mediar situação com MWL, em Caçapava

Paralisação começou no dia 6 de maio e será mantida até que a fábrica solucione os atrasos nos salários

Matheus Agostinho 17/05/2022 • 14:27
Sindicato dos Metalúrgicos aciona TRT para mediar situação com MWL, em Caçapava
Sindicato dos Metalúrgicos aciona TRT para mediar situação com MWL, em Caçapava
Roosevelt Cássio/ Sindicato dos Metalúrgicos

O Sindicato dos Metalúrgicos acionou o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Campinas, para mediar as negociações com a empresa MWL, em Caçapava. A paralisação começou no dia 6 de maio e será mantida até que a fábrica solucione os atrasos nos salários.

Segundo o sindicato, a empresa não depositou os salários no dia 5 e até agora não deu uma data para resolver o problema. Uma mediação pré-processual por videoconferência foi agendada pelo TRT para a próxima quinta-feira (19), às 13h30, e será transmitida na sede do Sindicato.

O pedido foi feito pela entidade como uma tentativa de regularizar os pagamentos. Caso não haja acordo, os advogados do Sindicato irão ingressar com uma ação na Justiça contra a MWL.

Recuperação judicial

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, a MWL está com seu faturamento bloqueado em razão de uma dívida milionária com aluguéis. No dia 10 de maio, a 1ª Vara Cível de Caçapava homologou o plano de recuperação judicial da empresa. Com isso, as dívidas anteriores a 2020 têm de ser pagas conforme previsto no plano apresentado à Justiça. 

A MWL produz rodas e eixos para trens e tem cerca de 240 trabalhadores. O Jornalismo da Band entrou em contato com a empresa e aguarda um posicionamento.

Histórico da greve

Os trabalhadores da empresa MWL, em Caçapava, decidem manter greve contra os atrasos nos salários por tempo indeterminado. A decisão foi aprovada em assembleia realizada no dia 9 de maio, entre os metalúrgicos.

A paralisação, que começou no dia 6 de maio, vai ser mantida até que a fábrica apresente uma solução para o problema.