Notícias

Covid já é 80,6% dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave no Brasil

Segundo o estudo, ocorrências envolvendo o coronavírus se mantêm predominantes entre as notificações com resultado positivo para vírus respiratórios

Gustavo Sleman 22/06/2022 • 13:23 - Atualizado em 22/06/2022 • 20:22
Segundo o estudo, ocorrências envolvendo o coronavírus se mantêm predominantes entre as no
Segundo o estudo, ocorrências envolvendo o coronavírus se mantêm predominantes entre as no
Prefeitura de Niterói

A Covid-19 já responde por 80,6% dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave em todo país. A informação é a da nova edição do Boletim InfoGripe, divulgado nesta quarta-feira (22) pela Fundação Oswaldo Cruz. A pesquisa é referente ao período entre os dias 12 e 18 de junho.

Segundo o levantamento, 94% das mortes registradas foram relacionadas ao coronavírus. Apesar dos números, o estudo indica que o cenário sugere possível interrupção na tendência de crescimento dos casos e formação de platô.

De acordo com o coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, as regiões Sul e Sudeste foram as principais responsáveis pelos indicativos. No entanto, o pesquisador ressalta que é necessário ter cautela em relação aos dados, devido ao feriado prolongado da última semana.

O boletim mostrou ainda que a prevalência entre as notificações com resultado positivo para vírus respiratórios foi de 2,0% para Vírus Sincicial Respiratório; e de 3,2% para Influenza A.

Entre crianças de zero a 4 anos, continua a predominância do Vírus Sincicial Respiratório, seguido do coronavírus, do rinovírus e metapneumovírus, que estão associados a infecções no trato respiratório.

Ainda de acordo com a pesquisa, 13 das 27 unidades federativas apresentam indícios de crescimento na tendência de longo prazo, o que representa as últimas seis semanas. Apenas no Rio Grande do Sul se observou aumento significativo também nos casos positivos para Influenza.