BandNews FM Rio de Janeiro

Hurb não comprovou reembolso de clientes no prazo estabelecido pela Justiça

Liminar estabelecia que a empresa deveria realizar o reembolso ou ofertar outras viagens em um prazo de 48 horas

Por Daniel Henrique

Hurb não comprovou reembolso de clientes no prazo estabelecido pela Justiça
Divulgação

O Hurb, antigo Hotel Urbano, não comprovou o reembolso de clientes com pacotes de viagem cancelados dentro do prazo estabelecido pela Justiça do Rio.

A liminar, que estabelecia que a empresa deveria realizar o reembolso ou ofertar outras viagens em um prazo de 48 horas, terminou nesta quarta-feira (19).

Diante da situação, os advogados do Instituto Brasileiro de Cidadania protocolaram uma nova petição. O documento pede que a empresa comprove pessoalmente, via oficial de justiça, o cumprimento da ordem judicial no prazo de duas horas após a notificação.

O diretor jurídico do IBRACI, Gabriel de Britto Silva, explica que a petição pede a caracterização do crime de desobediência caso a comprovação não seja novamente cumprida.

Em não ocorrendo, que seja caracterizado o crime de desobediência e que haja condução, seja do CEO da Hurb, seja do preposto responsável por cumprir a liminar, à delegacia de polícia. E adicionalmente sejam tomadas medidas, tal como a retenção do passaporte e da carteira de habilitação do CEO, dentre outras que o juízo entender cabíveis.

A petição ainda será encaminhada para análise do juiz responsável pelo processo, que pode deferir ou não o requerimento. A decisão deve acontecer na semana que vem.

Enquanto isso, clientes que tiveram as viagens canceladas seguem sem recuperar o dinheiro. A consultora de projetos, Roberta de Souza, comprou um pacote no ano passado para ir com a mãe aos Lençois Maranhenses, mas a viagem foi cancelada.

A viagem seria pra março de 2024. Acho que uns três meses que eu tava pagando, tava parcelado, simplesmente cancelou. Era um valor de R$ 330 do acumulado que eu já tinha pago. E até agora nada. Já abri vários protocolos de atendimento solicitando reembolso, mas eles fecham o protocolo sem respostas.

Quem também ficou no prejuízo foi a bancária Anna Carolina Cardoso, que comprou dois pacotes de viagens pelo Hurb, um para Disney, nos Estados Unidos, e outro para Curaçao, ilha caribenha, que teve o prazo estendido por conta da pandemia de Covid.

Eu tentei inúmeras vezes, mais de dez vezes. Iniciei a reserva, com confirmação, e aí colocava as três datas disponíveis, mas nunca consegui fazer a viagem. E aí a situação foi se agravando. Após várias tentativas administrativas, reclamação no Reclame Aqui, reclamação com a empresa, várias reclamações com várias respostas sem uma solução, eu entrei com processos judiciais. Nos dois processos eu tive ganho, porém eu não consegui receber o dinheiro. Porque o juiz deu o ganho, mas não estamos conseguindo que a empresa faça o pagamento.

A reportagem tentou contato com o Hurb, mas não teve resposta.

Tópicos relacionados

Mais notícias

Carregar mais