Notícias

Ressaca que atinge o Rio muda paisagem de diferentes pontos da cidade

Isso ocorre por causa do deslocamento de um ciclone, que provoca ventos intensos em todo o litoral, com rajadas de até 75 km/h

Leonardo Macachero 20/05/2022 • 19:53
Rajadas de vento ultrapassam os 75 km/h
Rajadas de vento ultrapassam os 75 km/h
Tânia Rêgo/Agência Brasil

A ressaca que atinge a costa do Rio de Janeiro desde quinta-feira (19) mudou a paisagem de alguns locais pelo Estado. Em Guaratiba, na Zona Oeste, a água avançou e tomou a rua. Em meio a barcos e carros era difícil identificar onde começava a faixa de areia. Em Magé, na Baixada Fluminense, a cena foi a mesma.

Isso ocorre por causa do deslocamento de um ciclone, que provoca ventos intensos em todo o litoral, com rajadas de até 75 km/h.  

A orientação é para, nestes casos,  as pessoas evitem o banho de mar e a pesca e não permaneçam em mirantes.

Apesar da recomendação, o pescador Reginaldo Francisco esteve no mirante da praia do Leblon fazendo o que mais gosta desde criança: pescar. Ele diz que toma alguns cuidados quando o mar está agitado.

Para o surfista Gabriel Sampaio a ressaca formou boas ondas. Enquanto muita gente ficou longe do mar, ele aproveitou uma onda gigante na praia de Itacoatiara, em Niterói.

Em caso de algum acidente, a orientação é não entrar no mar para resgatar vítimas e acionar o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.