1001 Perguntas

Carla Bigatto, a "voz" do '1001 Perguntas', promete "zoeira" e fortes emoções

A assistente de voz do quiz show fala sobre os desafios das provas, bastidores e expectativa para a estreia; leia a entrevista

Amanda Caroline 13/01/2022 • 18:38 - Atualizado em 14/01/2022 • 18:39
Carla Bigatto é a "voz" do 1001 Perguntas
Carla Bigatto é a "voz" do 1001 Perguntas
Rodrigo Moraes/Band

Carla Bigatto está no ‘1001 Perguntas’, o novo quiz show do Zeca Camargo, na Band, que estreia em 17 de janeiro, às 22h30, logo após o Faustão. A jornalista, que é apresentadora da BandNews FM e da BandNews TV, faz sua estreia na TV aberta como assistente de voz do programa. Ela vai interagir com o anfitrião ajudando nas explicações, além de trazer curiosidades sobre os temas comentados de forma lúdica.

Em entrevista ao Portal da Band, Carla explica seu papel na dinâmica do ‘1001 Perguntas’. “Sou assistente de voz, mas com uma linguagem diferente. Trago humor e ‘sacadas’ improvisadas com coisas que acontecem na hora, e tiro sarro das situações – afinal, nem tudo dá certo para os participantes”, detalha. Ela dá dicas para as duplas durante os jogos e também é a “guardiã” do gabarito das provas. 


“Emoção muito louca”

A jornalista é ex-atleta de ginástica artística e sabe muito bem como é competir sob pressão. Não à toa, revela que tem vontade de abraçar os participantes do ‘1001 Perguntas’ quando algo dá errado.

“Você estuda, estuda e estuda, mas quando começa uma bateria de perguntas, não dá para pensar muito. É muito diferente quando você está na frente das câmeras. A gente esquece tudo, é uma emoção muito louca”, garante Carla. “Quando a pessoa tem esse lapso de memória e não consegue responder algo muito fácil, você julga do sofá, mas eu digo: ‘venha aqui tentar fazer o mesmo’”, desafia. Uau! 

E Carla revela quais temas abordados no game são os seus pontos fortes: cultura pop, música e cinema. Mas, quando os números entram na jogada… “Era uma boa aluna em matemática, mas tenho dificuldade. O ‘Conta-Quilômetros é muito difícil para mim. Tenho certeza que meus palpites virariam meme se eu participasse do programa”, assume. Quem se identifica?


 

Trabalhar com o Zeca é um privilégio, uma honra.


Bastidores do programa

Nos bastidores, o clima também é de animação. Principalmente para Carla, que, agora, se divide entre o jornalismo e o entretenimento. “No jornalismo, a gente tem que levar as notícias a sério, mas o humor sempre escapou de mim. Às vezes, tenho que me segurar um pouco. Como o ‘1001 Perguntas’ traz muito conteúdo de atualidades, cultura pop etc., muito do dia a dia do jornalismo aparece no programa. Não são dois universos diferentes, mas complementares, e eles se encaixam perfeitamente na minha rotina”, afirma.

Carla destaca a sinergia por trás das câmeras. “Embora as gravações tenham começado há pouco tempo, elas são superintensas. A equipe toda desenvolveu uma dinâmica, uma química, e a gente trabalha muito bem. Estou muito empolgada e apaixonada pelos episódios”, conta. 

A parceria com Zeca Camargo também dá ânimo para a apresentadora. “Trabalhar com o Zeca é um privilégio, uma honra. Tenho a oportunidade única de trabalhar e aprender com alguém com tanta experiência. Ver o Zeca no palco é como assistir a mágica acontecendo, o cara é demais. Sou muito grata pela oportunidade e estou muito atenta”, diz Carla.

Carla e Zeca no cenário de ‘1001 Perguntas’ (Foto: Rodrigo Moraes/Band)


Nova fase

O ‘1001 Perguntas’ é um dos destaques da programação da Band em 2022. Carla celebra a nova fase da emissora e, também, a oportunidade de dividir a faixa noturna com Fausto Silva.

“O programa faz parte de um universo maior, que é o movimento que a Band faz para levar entretenimento para o público todas as noites. Estamos vivendo um momento muito legal e de expectativa positiva. Todos trabalham na mesma vibração. Não tenho dúvida de que vai dar muito certo”, afirma. “E dividir o horário com Faustão é uma responsabilidade muito grande. Ao mesmo tempo, é um privilégio. A gente olha e aprende”, finaliza.