Faustão na Band

Gorete Milagres: "Com a política do cancelamento, comediantes são execrados"

A atriz e comediante falou sobre os perigos e emitir opiniões através das redes sociais

Da Redação 24/05/2022 • 22:15 - Atualizado em 24/05/2022 • 22:37
Gorete Milagres participou do Mochila do Riso
Gorete Milagres participou do Mochila do Riso
Renato Piazzutto / Band

Gorete Milagres foi uma das juradas do Mochila do Riso desta terça-feira (24). Após a apresentação dos candidatos e antes de dar seu voto, ela fez uma observação sobre as dificuldades que artistas enfrentam em tempos de redes sociais. 

“Quero fazer uma observação sobre a política do cancelamento. Às vezes o artista é um comediante maravilhoso, mas não pode emitir nenhuma opinião nas redes sociais que é cancelado, execrado”, comentou. 

Machismo na profissão

Ao longo do programa, ela também relembrou a origem de sua personagem mais famosa, a faxineira Filomena – e aproveitou para fazer uma avaliação dos desafios que encarou ao longo da carreira. 

Após ser questionada por Faustão sobre o seu passado, Gorete declarou: “Ser mulher comediante não é fácil. Meus maiores inimigos no humor foram os homens e o pior problema para uma mulher humorista é o machismo”. 

"Me inspirei em mulheres simples"

Gorete revelou ainda de surgiu a ideia da personagem. “Me inspirei em várias empregadas domésticas que passaram pela minha vida. Eu sou bisneta, tataraneta e filha de fazendeiros. Ia muito pequenininha para a fazenda e quem tomava conta de mim? As empregadas, que são minhas amigas até hoje. Eu fui me inspirando ali, na simplicidade dessas mulheres incríveis que conheci durante a vida”, contou.