Masterchef

Desclassificado do MasterChef Profissionais, Moisés chora: “Meu sonho no chão”

Competidor deixou terrine en coûte cair nos últimos minutos da semifinal e perdeu a receita por completo; veja desfecho

Aline Naomi

Moisés deixou o MasterChef Profissionais de forma dramática no episódio desta terça-feira (07). Na terceira prova da noite, valendo a última vaga da final, o cozinheiro deixou sua terrine en croûte cair no chão e se despedaçar. Sem um prato para apresentar aos jurados, ele foi desclassificado do programa. O momento rendeu reações e comentários abalados dos chefs e muito choro.  

"Tu é tão bom quanto todos que estão aqui. Tu mostrou só superação, é um ótimo cozinheiro, cozinha bem pra caceta, tua comida é saborosa. Cabeça pra frente, você tá aqui, é semifinalista do MasterChef. Foi uma tragédia o que aconteceu. Não tem como voltar, mas a gente não tem alternativa também", lamentou Helena Rizzo após anunciar a desclassificação.  

O cozinheiro arrancou lágrimas de Henrique Fogaça, que não conteve a emoção ao abraçá-lo: "Irmão, você me ensinou muito, você é um cara resiliente e fod* na cozinha", declarou o chef. Jacquin, visivelmente emocionado, garantiu: "Vai em frente, se precisar de nós, estamos aqui [...] estou muito triste”, lamentou o francês.  

Em entrevista ao Band.com.br, Moisés lamentou o desfecho que teve na disputa. "[Foi como] ver o meu sonho no chão depois de ter passado por minhas mãos", desabafa. Faltando minutos para o fim da prova, o ex-participante foi correndo deixar sua terrine no ultracongelador, mas acabou se atrapalhando e deixou tudo cair. Ao término das gravações, ele pondera arrependido: "Daria muito bem para ir com mais calma.”  

Mesmo sendo a semifinal da competição, Moisés comenta que o que mais pesou para ele foi a dificuldade do prato a ser feito. "O nível da prova pedia mais concentração, e talvez isso tenha afetado um pouco o meu emocional", analisa. "No momento, eu fui muito mais emoção e tentei levar rápido a terrine para o ultra, e aconteceu a fatalidade de cair." 

Resiliente, ele busca ver o lado positivo desse acidente, enxergando-o como mais um aprendizado do MasterChef: "[Aprendi a] não desistir, ser mais cauteloso com as coisas, ter mais paciência, entender que tudo seu tempo”, reflete.  

Ele, inclusive, sente gratidão por tudo que descobriu dentro da competição — sobre gastronomia e sobre si mesmo. "O MasterChef me fez ser uma nova pessoa", afirma emocionado. "Me fez acreditar mais em mim. Muitas vezes a gente se subestima e se sabota em relação ao que é capaz de fazer." 

Moisés também celebra a chance de ter conhecido os chefs do programa, principalmente Fogaça. "Ele sempre foi um cara que me inspirou muito, não só pela cozinha, mas pelo estilo de vida, pela história", descreve. "É um cara mil grau, coração grande”, opina.  

Adiando um sonho 

Natural do interior do Rio Grande do Norte, Moisés conta que o MasterChef era uma oportunidade de melhorar as condições de vida das pessoas próximas a ele, sobretudo sua mãe. "Era muito mais pela minha família que eu estava aqui, e o que viesse para mim seria lucro", revela. "Infelizmente não deu certo, não consegui realizar meu sonho. Mas não consegui realizar agora. Enquanto Deus me abençoar com saúde, eu vou seguir em frente." 

O chef também planeja voltar a sua cidade natal, Caiçara do Norte, e criar um projeto social. "Eu sempre fui muito sonhador, mas eu só vim a ter oportunidade [de trabalho] quando eu saí da minha cidade", relembra aos 32 anos. "Esse é um grande sonho: chegar lá, montar esse projeto, descobrir novos talentos e mostrar essas pessoas ao mundo”, afirma. Boa sorte, Moisés!