Fórmula 1

Ferrari aumenta a aposta para o próximo ano após 2021 "acima das expectativas"

Escuderia italiana tem trabalhado desde novembro do ano passado no carro para 2022 e promete vir com motor mais potente e com carro mais estável

Da Redação 25/11/2021 • 19:26
Mattia Binotto, da Ferrari
Mattia Binotto, da Ferrari
Facebook Oficial Scuderia Ferrari

O trabalho de reconstrução da Ferrari, depois do sexto lugar no mundial de construtores de 2020, já está dando resultados. A escuderia italiana mostrou evolução com o carro ao longo da temporada de 2021, consolidou a terceira colocação no mundial e está olhando com grande expectativa para o ano que vem.

Mas a performance neste ano foi além do esperado, pelo menos é o que revelou Mattia Binotto, chefe da equipe de Maranello, em entrevista ao Motorsport-Total.com: “Já sabíamos no início da temporada que estaríamos lutando pelo terceiro lugar. Sabíamos que poderíamos chegar muito próximo, mas nosso principal objetivo para 2021 não era o terceiro lugar”.

A evolução da Ferrari, especialmente ao longo do atual campeonato, pode ser creditada no trabalho em equipe e no talento de seus pilotos. O monegasco Charles Leclerc é o sexto colocado no mundial de pilotos com 152 pontos, enquanto o espanhol Carloz Sainz é o sétimo com 145,5.

“Acho que a equipe de corrida fez grandes avanços desde o início da temporada, e não porque o próprio carro se desenvolveu. Nós nunca realmente desenvolvemos o carro atual. A equipe fez grandes avanços em termos de estratégia, a forma como gerimos o fim-de-semana, a comunicação com os motoristas e a compreensão do que estamos a fazer. A gestão dos pneus também melhorou muito”, afirmou Binotto.

O chefe da Ferrari ainda completou: “Queríamos tentar ser uma equipe completa, que tentar aprimorar os detalhes: o terceiro lugar foi apenas o resultado disso. Estou muito feliz com isso, porque o terceiro lugar é um grande resultado de nossos esforços”.

Grandes expectativas para 2022

Se 2021 já é positivo para a Ferrari, 2022 pode ser ainda melhor. Desde novembro de 2020, a escuderia italiana tem trabalhado no carro do ano que vem – visando, principalmente, se adequar com excelência ao novo regulamento técnico da FIA (Federação Internacional de Automobilismo).

“Nunca nos ocorreu em nenhum momento tentar prejudicar 2022 em favor de 2021. Todos os nossos esforços se concentraram no carro para 2022 desde o início. Nunca abrimos mão disso”, contou Binotto.  

A Ferrari trabalha em duas frentes para o carro do ano que vem: na evolução do motor e nas mudanças aerodinâmicas. O objetivo da equipe italiana é aumentar a potência e conseguir igualar ou até mesmo superar os motores da Mercedes e da Red Bull (Honda), já que será a última oportunidade de atualizar a unidade de potência antes do congelamento até 2025.

Já as novas peças do sistema de aerodinâmica têm sido testadas nesta temporada para que possam estar prontas para 2022.

“Desde Paul Ricard, a equipe desenvolveu várias pequenas ferramentas e métodos para evoluir. Acho que a equipe está progredindo de maneira geral, e isso é ótimo, especialmente ao que planejamos fazer em 2022”, concluiu o chefe da Ferrari.