Fórmula 1

GP do Azerbaijão: corrida da F1 em Baku nunca repetiu pole e vencedor

Guia traz essas e outras curiosidades da 8ª etapa da temporada 2022, disputada no próximo fim de semana

Estagiário da F1 06/06/2022 • 11:16 - Atualizado em 06/06/2022 • 11:24
Largada do GP do Azerbaijão de 2021
Largada do GP do Azerbaijão de 2021
F1

O GP do Azerbaijão de F1 chegará à quinta edição no próximo fim de semana. A etapa começou a ser disputada em 2017, mas foi cancelada em 2020 por conta da pandemia de Covid-19. Porém, esta será a sexta corrida na pista de Baku, já que em 2016, ano de estreia do circuito de rua, a prova foi chamada de GP da Europa. 

O mais curioso é que desde que os carros foram andaram em Baku pela primeira vez, o GP nunca teve um pole position ou vencedor repetidos. Separamos essas e outras curiosidades sobre a corrida que tem, entre curvas apertadas em 90°, a maior reta de todo o calendário da F1. 

1 - Poles e vencedores inéditos desde 2016

Em 2016, ainda como GP da Europa, Nico Rosberg foi o pole e o vencedor. Na corrida maluca de 2017, Lewis Hamilton conquistou a pole, mas Daniel Ricciardo faturou a vitória. 

Em 2018, foi de Sebastian Vettel a pole, mas a vitória ficou com Hamilton. No ano seguinte, pole e vitória de Valtteri Bottas, ainda na Mercedes. E em 2021, Charles Leclerc fez a pole, mas foi Sergio Pérez quem ficou com o troféu de vencedor. 

2 - Segundo maior circuito de rua, mas com reta mais longa da F1

O palco do GP do Azerbaijão é o segundo maior circuito de rua do calendário, com 6,003km, perdendo apenas para a pista da Arábia Saudita, que tem 6,174km. Contudo, a pista tem a maior reta de toda a F1, com 2,2km de aceleração plena, em que os carros devem atingir os 350km/h. 

Em 2016, Bottas registrou nada menos que 378km/h, mas naquela época os carros tinham menos arrasto aerodinâmico. 

3 - Trecho mais estreito de todo o calendário

O que torna o circuito do Azerbaijão único é o fato de a pista ter ao mesmo tempo a reta mais longa e o trecho mais estreito de todo o calendário. A subida do castelo, entre as curvas 8 e 9, tem apenas 7,6 metros de largura. 

4 - O dia que Sebastian Vettel perdeu a cabeça

No GP de 2017, por acreditar que Lewis Hamilton tinha feito um brake test (frear de propósito em um ponto incomum para atrapalhar o rival que vem atrás) durante o período de safety car, Sebastian Vettel jogou o carro da Ferrari contra a Mercedes do britânico, e acabou punido com 10s pelo lance. 

5 - Felipe Massa e a vitória que escapou por problemas na suspensão

Durante a corrida caótica, o brasileiro, que largou em nono, acabou indo parar na terceira colocação após evitar confusões e realizar boas ultrapassagens. Para melhorar a situação do piloto, o líder Hamilton teria de parar para trocar a espuma do descanso de cabeça, enquanto Vettel, o segundo, tinha 10s de punição para cumprir. 

Mas o destino tinha outros planos para o então piloto da Williams, que sofreu uma quebra na suspensão do seu carro e se viu obrigado a abandonar a prova após começar a perder rendimento e ser ultrapassado. Daniel Ricciardo acabou herdando a vitória.

6 - O surto coletivo que foi 2018, com engavetamento de Red Bull e pneu furado de Bottas

Se a corrida de 2017 foi caótica, a prova do ano seguinte não foi lá muito diferente. Além de uma batida surreal entre os dois carros da Red Bull, de Verstappen e Ricciardo, que resultou em abandono duplo, teve o mega azar de Bottas. 

O finlandês liderava a prova com três voltas para o fim, naquele que seria um ano sem vitórias, mas o pneu de Valtteri explodiu no meio da reta. Aproveitando o infortúnio do companheiro e um erro de Vettel na relargada, após acidente das Red Bulls, Hamilton assumiu o primeiro lugar para vencer a corrida. 

7 - Nem Verstappen e nem Hamilton em 2021

O ano passado foi marcado por uma das maiores disputas da F1, entre os pilotos de Red Bull e Mercedes. Mas, curiosamente, não foi nem um dos dois que venceu a corrida em Baku.

Após um dos pneus do holandês estourar, fazendo com que Verstappen batesse no muro enquanto liderava, a corrida foi interrompida por bandeira vermelha. 

Na relargada, Hamilton cometeu um erro na configuração de freios e passou direto na curva 1, deixando a vitória de graça para Sergio Pérez. 

O GP do Azerbaijão de 2022 terá todas as sessões do fim de semana transmitidas pelo Grupo Bandeirantes. A corrida, no domingo, tem início marcado para as 8h.