Fórmula 1

Alpine tenta colocar Piastri no grid da F1 em 2023 em busca de experiência

Destino mais cotado para o australiano é a Williams

Da redação 17/06/2022 • 09:25
Destino mais cotado para o australiano é a Williams
Destino mais cotado para o australiano é a Williams
Instagram/Oscar Piastri

A Alpine ainda não sabe se Fernando Alonso permanece como piloto titular da equipe em 2023. Por isso, já começa a se mexer nos bastidores para assegurar uma vaga para Oscar Piastri, piloto reserva do time, no grid da Fórmula 1.

De acordo com análise do site oficial da categoria, o australiano pode assumir uma vaga na Williams. A ideia é que Piastri adquira experiência como titular, para que esteja pronto no momento em que Alonso decidir se aposentar – o que não necessariamente pode acontecer no fim de 2022.

“A Alpine (...) tem falado ativamente com outras equipes do grid na esperança de encontrar um lugar para ele no próximo ano, com a ideia de que, quando Alonso decidir encerrar as atividades, eles possam reconvocar Piastri, que terá então experiência na F1 e estará habituado a corridas”, diz a avaliação do jornalista Lawrence Barreto.

A Williams foi uma das equipes contatadas, já que nenhum dos dois pilotos titulares em 2022 tem contrato para o ano que vem. Neste caso, o maior risco é para o canadense Nicholas Latifi, que ainda não somou pontos na atual temporada.

No entanto, o time ainda não se decidiu a respeito do destino de Latifi. Segundo o site da F1, a equipe cogita manter o canadense se ele mostrar melhores resultados nas próximas etapas.

“Ele é um membro querido pela equipe e já mostrou lampejos de velocidade. A equipe britânica planeja uma atualização significativa, o que pode ajudar o canadense a se sentir mais confortável atrás do volante e ajuda-lo a destravar o potencial do carro. Mas ele precisa dar um passo à frente - e fazer isso rapidamente – se quiser permanecer”, acrescenta o texto.