Fórmula 1

Red Bull anuncia renovação de contrato com Sergio Pérez até fim de 2024

Anúncio foi feito dois dias após vitória em Mônaco e declaração vazada de mexicano

Da redação 31/05/2022 • 09:47 - Atualizado em 31/05/2022 • 12:31
Anúncio foi feito dois dias após vitória em Mônaco e declaração vazada de mexicano
Anúncio foi feito dois dias após vitória em Mônaco e declaração vazada de mexicano
Red Bull Racing

A Red Bull anunciou nesta terça-feira (31) a renovação de contrato de Sergio Pérez com a equipe até o final da temporada 2024 da Fórmula 1. O anúncio vem dois dias após a vitória do mexicano no Grande Prêmio de Mônaco de 2022.

Curiosamente, após a prova, a transmissão oficial flagrou Pérez comemorando ao lado do chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner. Na ocasião, o piloto foi filmado dizendo, em tom de brincadeira: “Eu assinei muito cedo”.

Após a prova, em entrevista coletiva, Pérez foi perguntado a respeito da declaração. No entanto, tentou despistar e disse que a declaração era referente a uma garrafa de champanhe.

No Twitter, Pérez divulgou uma foto assinando o contrato e comemorou a prorrogação. “Obrigado a todos vocês que confiaram em mim e por me fazerem parte desta família por mais dois anos”, celebrou.

Pérez chegou à Red Bull para a temporada 2021, após sete anos de Force India e Racing Point. Após o primeiro ano no time austríaco, com direito a uma vitória no Azerbaijão e outros quatro pódios, o mexicano renovou seu compromisso até o fim de 2022.

No último ano, ganhou o apoio do companheiro de equipe, o holandês Max Verstappen, especialmente após a disputa contra Lewis Hamilton (Mercedes) no GP de Abu Dhabi – quando recebeu do holandês do apelido de “Ministro da Defesa”. Na temporada, foram 190 pontos e o quarto lugar no Mundial de pilotos.

“Desde que ingressou na Oracle Red Bull Racing, Checo fez um trabalho fantástico. Repetidas vezes ele provou ser não apenas um magnífico piloto de equipe, mas à medida que seu nível de adaptação cresceu, ele se tornou uma força real a ser reconhecida na dianteira do grid”, elogiou Christian Horner no comunicado.

“Neste ano, ele deu mais um passo à frente, e a diferença para o campeão do mundo Max diminuiu significativamente, evidenciado pela sua excelente pole position em Jedá no início deste ano e pela sua maravilhosa vitória no Mónaco no último fim de semana”, acrescentou o dirigente.

“Para nós, manter seu ritmo, habilidade de corrida e sua experiência foi uma decisão muito fácil, e estamos muito satisfeitos que Checo continuará correndo pela equipe até 2024. Em parceria com Max, acreditamos que temos uma dupla de pilotos que pode nos trazer os maiores prêmios na F1.”