Jogo Aberto

"Declaração para tumultuar o ambiente", diz Denílson sobre Jorge Jesus

Ex-treinador do Flamengo disse que tem interesse em voltar ao clube e deu prazo para diretoria

Da redação, com Jogo Aberto 05/05/2022 • 12:47 - Atualizado em 05/05/2022 • 16:03

Nesta quinta-feira, 5, os torcedores do Flamengo foram surpreendidos com a notícia de que Jorge Jesus afirmou ter interesse em voltar ao clube carioca. O português, que está sem clube, afirmou que o Rubro-Negro teria até o dia 20 para decidir se vai contratá-lo ou não.

No Jogo Aberto, Denílson criticou a entrevista do português e afirmou ser uma trairagem com Paulo Sousa, que chegou recentemente e tem contrato até dezembro de 2023 com os rubro-negros.

“Se eu sou o Paulo Sousa, acharia uma sacanagem e falta de respeito com o trabalho que está sendo feito. Acho que o comportamento dessa entrevista do Jorge Jesus faltou com respeito ao profissional acima de tudo. Estamos falando de um ética profissional, e volto a falar, o trabalho parece que está sendo bem feito, uma declaração como essa vem para tumultuar o ambiente e causar pressão”, afirmou o comentarista.

O pentacampeão destacou que declaração pode causar desconforto até mesmo com a torcida, para ele, em caso de derrota para o Botafogo no próximo jogo, os adeptos do Mengão irão pedir o retorno de Jesus.

“[Declaração] Causou um rebuliço em um momento em que, aparentemente, o Paulo estava conseguindo fazer o time jogar e o torcedor um pouco mais satisfeito. Aí vem essa declaração do principal treinador pelo menos nos últimos anos e o torcedor que ouviu isso de um cara que te fez muito feliz vai querer de volta”, destacou.

Renata Fan também foi contra a declaração do ex-técnico rubro-negro. Para ela, falta sensibilidade a Jorge Jesus que, em algumas vezes, não se preocupou com o que disse, além de ressaltar que a escolha de deixar o clube foi do próprio treinador.

“Muitas vezes, o Jorge Jesus não se preocupa com as declarações que dá e fala mesmo, ele não tem sensibilidade. Eu penso que outros fizeram o trabalho, ele poderia ter ficado, mas quis ir embora. Agora, ele chega, fala esse tipo de coisa e publicamente não é legal”

Jorge Jesus decidiu deixar o clube em julho de 2020, após ter conquistado o Campeonato Brasileiro, Libertadores, Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Campeonato Carioca.