Notícias

A terra vai colapsar em 40 anos? Especialista responde

Segundo José Morengo, o suposto colapso é uma ‘projeção de modelos’, mas não uma previsão

Emanuele Braga

Topo

Estima-se que a Terra está mais quente do que no final do século 19. Mas com base nos atuais planos climáticos nacionais, o aquecimento global deverá atingir cerca de 3,2 °C até o final do século. 

Só esse ano, testemunhamos e vivenciamos ondas de calor tanto no Brasil quanto na Europa, assim como terremotos, ciclones e tufões. 

O termo “ebulição global” surgiu das especulações sobre o aumento da temperatura global e mudanças climáticas têm surgido nas redes sociais. 

José Morengo, Coordenador Geral de Pesquisa e Desenvolvimento do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, afirma que o termo é metafórico e que explica o aumento do aquecimento global.

“Na verdade, esse é um termo que alguém inventa no calor do momento. Não é um termo técnico, é algo metafórico para dizer que o aquecimento global está aumentando e que podemos chegar a temperaturas muito mais altas”, explicou o especialista. 

A terra vai colapsar em 40 anos? 

Um artigo científico publicado pela revista científica britânica Nature que afirma que o prazo máximo para que um colapso ‘irreversível’ é de 40 anos, na melhor das hipóteses. 

O artigo foi publicado em 2020. Segundo Morengo, a afirmação é uma ‘projeção de modelos’, mas não uma previsão. 

“O acordo de Paris tentou limitar esse aquecimento global a 1,5°C porque se ultrapassasse os 4°C, nós podemos ter um novo clima, que vai continuar com chuva e com as variações, mas talvez o ser humano não consiga aguentar. Pode chegar um momento em que a adaptação não seja possível. Nós projetamos que no pior cenário, a terra poderia aquecer até 6°C até 2060 e isso significa um clima totalmente diferente. Mas isso são projeções de modelos, não são  uma previsões”, explicou. 

Tópicos relacionados