Notícias

Agentes de segurança de Minas Gerais aprovam greve por reajuste salarial

Policiais militares, civis, bombeiros e agentes penitenciários cobram um posicionamento do governador Romeu Zema

Da redação, com BandNews TV 21/02/2022 • 22:21

As forças de segurança pública de Minas Gerais aprovaram uma greve até que o governo estadual se posicione sobre o reajuste salarial cobrado por policiais militares, civis, bombeiros e agentes penitenciários.

Cada categoria ainda vai decidir como vai acontecer essa paralisação, que está marcada para começar a partir desta terça-feira (22).

No caso da PM, a reportagem da Band Minas apurou que ela vai adotar uma espécie de operação padrão.

Pela primeira vez, o comandante geral da PM, coronel Rodrigo Sousa Rodrigues, autorizou que militares da ativa participem do protesto, contrariando o regimento da corporação e colocando o governo mineiro contra a parede.

O governador Romeu Zema (Novo) diz que aguarda a aprovação do regime de recuperação fiscal pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais para aplicar a recomposição da inflação sobre o salário de todas as categorias de servidores estaduais.

Por ser ano eleitoral, qualquer aumento só pode acontecer até o começo de abril

Os senadores Rodrigo Pacheco e Alexandre Silveira apoiaram a manifestação como legítima e de direito. Os dois senadores são do PSD e apoiam o prefeito de BH, Alexandre Kalil, como pré-candidato ao governo de Minas.