Notícias

Aniversariante é morto a tiros durante festa com tema do PT em Foz do Iguaçu

Marcelo Arruda levou dois tiros de invasor que seria apoiador de Bolsonaro e reagiu; ambos morreram

Da redação

Marcelo Arruda morreu após ser baleado em sua festa de aniversário Reprodução/Twitter/Gleisi Hoffmann
Marcelo Arruda morreu após ser baleado em sua festa de aniversário
Reprodução/Twitter/Gleisi Hoffmann

Um guarda municipal de Foz do Iguaçu (PR) foi morto a tiros na madrugada deste domingo (10) quando comemorava seu aniversário de 50 anos com uma festa com decoração com o tema do Partido dos Trabalhadores (PT). Segundo a polícia, um homem identificado como Guaranho invadiu a festa armado ameaçando os convidados. Houve troca de tiros e o guarda Marcelo Arruda morreu no local. 

O invasor, Jorge José da Rocha Guaranho, agente penitenciário federal, levou três tiros foi socorrido levado para o hospital. A Polícia civil informou inicialmente que o atirador tinha morrido, mas corrigiu a informação alegando que ele está internado em estado grave.

Arruda deixa esposa e quatro filhos. Ele cantava “Parabéns à você” e assoprava as velas de 50 anos ao lado de dois filhos pouco antes de ser baleado.

A festa foi realizada na sede da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu (Aresfi), na Vila A. O bolo de aniversário tinha a estrela do PT, a decoração tinha imagens de Lula e Marcelo Arruda usava uma camiseta com a foto do ex-presidente.

De acordo com testemunhas, o homem que invadiu a festa seria apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL). Ele teria gritado palavras contra o petista e exaltado o nome de Bolsonaro. Ameaçou as pessoas enquanto a mulher dele pediu para ele ir embora. Guaranho disse que voltaria. 

Marcelo Arruda foi ao carro e pegou a arma para se defender caso Guaranho voltasse. Quando este chegou, houve a troca de tiros. Após ser baleado, Arruda acertou três tiros no invasor.

Arruda disputou as eleições municipais em 2020 como candidato a vice-prefeito de Foz do Iguaçu pelo PT. Em nota, Lula afirmou: “Nosso companheiro Marcelo Arruda comemorava seu aniversário de 50 anos com sua família e amigos, em paz, em Foz do Iguaçu. Filiado ao Partido dos Trabalhadores, sua festa de aniversário tinha como tema o PT e a esperança no futuro; com a alegria de um pai que acabou de ter mais uma filha. Uma pessoa, por intolerância, ameaçou e depois atirou nele, que se defendeu e evitou uma tragédia ainda maior. Duas famílias perderam seus pais. Filhos ficaram órfãos, inclusive os do agressor”.

“Meus sentimentos e solidariedade aos familiares, amigos e companheiros de Marcelo Arruda. Também peço compreensão e solidariedade com os familiares de José da Rocha Guaranho, que perderam um pai e um marido para um discurso de ódio estimulado por um presidente irresponsável. Pelos relatos que tenho, ele não ouviu os apelos de sua família para que seguisse com a sua vida. Precisamos de democracia, diálogo, tolerância e paz."

Veja a nota da prefeitura de Foz do Iguaçu

A Prefeitura de Foz do Iguaçu expressa o mais profundo pesar pelo falecimento do guarda municipal Marcelo Aloizio de Arruda, de 50 anos, na madrugada deste domingo (09).

Marcelo era da primeira turma da Guarda Municipal e estava na corporação há 28 anos. Ele também era diretor da executiva do Sindicato dos Servidores Municipais de Foz do Iguaçu (Sismufi). O guarda municipal deixa esposa e quatro filhos.

"Agradecemos ao Marcelo Arruda por toda a sua dedicação e comprometimento com o Município, o qual nestes 28 anos de funcionalismo público defendeu bravamente, tanto atuando na segurança como na defesa dos servidores municipais", expressou o prefeito Chico Brasileiro.

"Desejamos à família, aos amigos e colegas de Marcelo força neste momento de dor", complementou o prefeito.

O velório do servidor será neste domingo no Cemitério Municipal Jardim São Paulo, em horário ainda a definir.

Tópicos relacionados

Mais notícias

Carregar mais