Bora SP

"É uma grande irresponsabilidade do sindicato", diz Ricardo Nunes sobre greve

Ricardo Nunes conversou com o apresentador Joel Datena na manhã desta quarta-feira (29)

Da Redação, com Bora SP 29/06/2022 • 07:41 - Atualizado em 29/06/2022 • 11:02

Em entrevista ao Bora SP na manhã desta quarta-feira (29), o prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes (MDB), criticou a ação do sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus pela nova greve feita no sistema de transporte público de São Paulo

No último dia 14, a categoria já havia realizado uma paralisação das atividades. Na ocasião, conseguiu um reajuste salarial de 12,4%, mas não obteve outras melhorias que eram solicitadas, como a hora do almoço remunerada e a participação nos lucros. 

"Estamos aqui na SP Trans com o nosso jurídico acompanhando e aguardando o julgamento que será às 15h. Se a gente tinha uma decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) para poder definir os itens que ficaram pendentes, não tem o menor sentido o sindicato ter deflagrado essa greve causando transtorno e levando sofrimento para 1,5 milhão de pessoas”, disse.  

É irresponsável o que estão fazendo. Esses demais itens estão para ser julgados. Poderia ter sido aguardado. Não teria porque fazer essa greve hoje.

“Eles precisam ser responsabilizados pelo descumprimento de uma decisão judicial. A situação de hoje é pela segunda vez de uma forma totalmente desrespeitosa a população de São Paulo e ao judiciário”, completou o prefeito. 

Empresas de ônibus investigadas

Ricardo Nunes não acredita que as empresas que são suspeitas de ligação com o crime organizado tenham relação com a paralisação

“Eu creio que não tenha ligação. As empresas que estão na investigação são empresas que estão funcionando em 100%. Então não teriam interesse nas ações irresponsáveis do sindicato."

Vídeo: greve de ônibus em SP impacta passageiros

Possível aumento nas passagens 

"A gente está fazendo um esforço gigantesco para não aumentar a passagem, até pelo momento que estamos vivendo. Manter a tarifa é uma estratégia inclusive da retomada econômica da cidade. [A chance de manter] é de 50%”, explicou.

O que diz o Sindmotoristas

O sindicato que representa os motoristas repudiou as declarações concedidas pelo prefeito Ricardo Nunes. Em nota, o Sindmotoristas chamou a fala de “leviana, covarde e infeliz”.

“Primeiramente, cabe dizer que o prefeito tem agido covardemente, pois sempre terceiriza a sua responsabilidade em dialogar com o sindicato e reconhecer a essencialidade dos trabalhadores em transportes que estão legitimamente reivindicando os seus direitos. Outros ataques partidos do prefeito são levianos”, afirmou o presidente em exercício da entidade, Valmir Santana da Paz (Sorriso).