Brasil Urgente

Caso Lara: Polícia divulga identidade do principal suspeito do crime

A prisão temporária dele está decretada pela Justiça e buscas já estão sendo feitas em diversas cidades próximas ao local do crime

Carla Ramil 01/04/2022 • 18:26 - Atualizado em 01/04/2022 • 23:23

A Polícia Civil de Campo Limpo Paulista e Jundiaí, no interior de São Paulo, divulgou que procura por Wellington Galindo de Queiroz, de 42 anos. Ele é o principal suspeito de ter executado com quatro golpes na cabeça a menina Lara Nascimento, de 12 anos.

A prisão temporária dele está decretada pela Justiça e buscas já estão sendo feitas em diversas cidades próximas ao local do crime. Mas o paradeiro do suspeito ainda é incerto.

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido em uma casa, em Francisco Morato, região metropolitana de São Paulo. Ninguém foi encontrado no local. No entanto, a polícia encontrou pistas de que alguém deixou o local às pressas. Lá dentro foram recolhidos materiais que foram apreendidos e levados à delegacia. 

Wellington possui uma extensa ficha criminal com passagens por tráfico de drogas, receptação, associação criminosa e crime contra o patrimônio.

Uma das hipóteses investigadas pela polícia é que tenha havido um crime de oportunidade. O suspeito possivelmente rondava a região do mercadinho dias antes do sumiço de Lara até que encontrasse o momento certo para agir.

Wellington não chamou a atenção porque é um vendedor ambulante. Ele passa pelas ruas oferecendo produtos de utilidades domésticas que ficam à mostra o carro.

Na manhã desta sexta-feira (1), a polícia fez novas diligências em busca de outros endereços que possam levar ao paradeiro do suspeito, que está foragido.

O caso

Lara, de 12 anos, foi encontrada em uma região de mata na Grande São Paulo, na tarde do último sábado (19) a seis quilômetros de onde mora. A menina saiu de casa para comprar refrigerante e não voltou mais. De acordo com a Polícia Militar (PM), alguém viu o cadáver e acionou as autoridades.

A menina estava desaparecida desde a quarta-feira (16). Ela morava no bairro Parque Santana, na cidade de Campo Limpo Paulista (SP).

Vídeo: O que se sabe até o momento sobre o caso Lara?